FII: IFIX avança 0,03% puxado por PATL11 e LVBI11

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Após a forte queda dos últimos dias, o IFIX fechou o pregão desta quinta em leve alta de 0,03%, aos 2781,25 pontos.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo

Na mínima do dia o índice bateu em 2779,12 pontos, enquanto a máxima foi de 2791,73 pontos.

No acumulado de junho o IFIX recua 1,25%, no ano cai 2,7%. A movimentação financeira para hoje foi de R$ 233,28 milhões.

Destaques do dia

As maiores altas do IFIX foram em: Pátria Logística (PATL11), VBI Logístico (LVBI11), BTG Pactual Crédito Imobiliário (BTCR11), RBR Rendimentos High Grade (RBRR11), REC Recebíveis Imobiliários (RECR11).

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

Na contramão, as maiores quedas foram em: JS Real Estate Multigestão (JSRE11), Grand Plaza Shopping (ABCP11), Vectis Juros Real (VCJR11), Industrial do Brasil (FIIB11), Hotel Maxinvest (HTMX11).

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.

Veja o gráfico do dia

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
PATL11R$ 83,002,47%
LVBI11R$ 109,002,11%
BTCR11R$ 95,002,04%
RBRR11R$ 99,431,98%
RECR11R$ 102,401,89%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
JSRE11R$ 86,30-3,08%
ABCP11R$ 69,65-2,05%
VCJR11R$ 97,27-1,54%
FIIB11R$ 479,50-1,49%
HTMX11R$ 101,98-1,41%

Confira as últimas notícias sobre FII

  • ARRI11

O fundo anunciou o encerramento do período de subscrição das sobras e do montante adicional, no âmbito de sua 2ª emissão de cotas.

Até o momento, levando em consideração o direito de preferência, as sobras e o montante adicional, cerca de 281 mil cotas foram subscritas, perfazendo a captação de R$ 27 milhões.

Remanescem, portanto, cerca de 372 mil cotas que poderão ser subscritas por investidores profissionais.

  • HGLG11

O fundo assinou um CVC, visando a aquisição de um ativo multiusuário, localizado no estado de São Paulo, pelo valor total de R$ 177 milhões.

Segundo o documento, o ativo possui cerca de 80 mil m² e se encontra 100% locado para empresas de grande e médio porte.

  • RBVA11

O fundo concluiu a venda do imóvel Quitaúna, localizado em Osasco (SP), após o recebimento do saldo remanescente R$ 6,5 milhões.

Com isso, levando em consideração as 5 alienações já divulgadas e concluídas, o fundo obteve cerca de R$ 5,8 milhões de ganho de capital, equivalente a R$ 0,50 por cota.

O RBVA11 informou ainda que assinou um CCV visando a venda do imóvel Venda Nova, localizado em Belo Horizonte (MG), pelo valor de R$ 14,7 milhões.

Segundo o documento, a operação deverá gerar um ganho de capital de aproximadamente R$ 5 milhões, equivalente a R$ 0,43 por cota.

  • KISU11

A partir do dia 16 de julho, as cotas subscritas durante a segunda emissão de cotas do fundo, passarão a ser negociadas na B3.