FII: IFIX fecha no zero a zero; HGFF11 e SARE11 puxam alta

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.

Nesta quinta-feira (21) o IFIX fechou o pregão no zero a zero, com alta de 0,01%, aos 2870,60 pontos.

A mínima do dia para o índice foi de 2867,04 pontos, enquanto a máxima foi de 2876,58 pontos.

Em janeiro o índice acumula alta de 0,02%. A movimentação financeira para hoje foi de R$ 202,952 milhões.

Simule o rendimento de seus investimentos em Renda Fixa e calcule retorno das aplicações

Destaques do dia

As maiores altas da carteira foram em: CSHG Imobiliário FOF (HGFF11), Santander Renda de Aluguéis (SARE11), XP Corporate Macaé (XPCM11), Habitat II (HABT11), CSHG Prime Offices (HGPO11).

Por outro lado, as maiores quedas foram em: REC Recebíveis Imobiliários (RECR11), VBI Logístico (LVBI11), Ourinvest JPP (OUJP11), Ourinvest Logística (OULG11), VBI CRI (CVBI11).

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
HGFF11R$ 97,302,83%
SARE11R$ 94,951,66%
XPCM11R$ 54,481,36%
HABT11R$ 120,831,17%
HGPO11R$ 232,001,09%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
RECR11R$ 107,60-2,18%
LVBI11R$ 116,19-1,20%
OUJP11R$ 107,09-1,03%
OULG11R$ 78,32-0,87%
CVBI11R$ 107,50-0,83%

Veja a movimentação de FII

O FII RBR Properties (RBRP11) comunicou que, entre janeiro de 2020 e dezembro de 2020, o Gestor do Fundo renunciou a totalidade do valor da taxa de gestão para que o Fundo distribuisse dividendos aos cotistas em montante equivalente a um yield de 7,10% ao ano.

Tendo em vista o atingimento do yield mínimo na distribuição de rendimentos aos cotistas, o Gestor fará jus ao recebimento parcial da taxa de gestão referente a 2020, no valor de R$ 1,25 milhão, a ser pago em janeiro/2021.

Com o pagamento parcial, o gestor renunciará, durante o ano de 2020, ao montante de R$ 6,015 milhões ou 82,79% da taxa que faria jus se tivesse cobrado integralmente a taxa de gestão.

O montante renunciado foi revertido em benefício aos cotistas durante o exercício social de 2020.

Desse modo, a reversão da taxa de gestão provisionada e não paga gerará um acréscimo no valor patrimonial das cotas do Fundo, no valor de R$ 0,70 por cota.

FII Kinea Índice de preços (KNIP11) encerra 7ª emissão de cotas do FII

O FII Kinea Índice de preços (KNIP11) retificou o anúncio de encerramento da 7ª emissão de cotas do Fundo.

Nessa distribuição pública foram subscritas e integralizadas 6.545.000 cotas ao preço de R$ 105,60, perfazendo o montante de R$ 691,15 milhões.

FII Caixa TRX (CXTL11) é citado em ação judicial por locatária

A Caixa Econômica Federal, na qualidade de administradora do FII Caixa TRX (CXTL11), informou que o Fundo foi citado em uma ação judicial movida pela empresa Maian Importação e Exportação de Produtos Químicos.

A referida ação envolve pedidos relacionados à locação do imóvel situado na cidade de Itapevi, Estado de São Paulo.

A Caixa esclareceu que foi autorizada pela assembleia extraordinária de cotistas, realizada em 29 de março de 2019, a celebrar aditamento contratual com a Maian, locatária do Imóvel de Itapevi.

No entanto, segundo a administradora, a Maian comunicou a desistência da assinatura do referido aditamento contratual.

A demanda judicial da Maian em face do CXTL11 trata-se de ação declaratória de rescisão de contrato cumulada com pedido de indenização por perdas e danos materiais e morais.

FII Vida Nova (FIVN11) esclarece sobre movimentação atípica de cotas

O FII Vida Nova (FIVN11) prestou esclarecimentos acerca de oscilação atípica nas cotas de emissão do Fundo.

No dia 19 de janeiro, o número de negócios saltou de 42 para 898, ao mesmo tempo, o volume negociado foi de R$ 4,85 milhões para R$ 413,047 milhões.

Também no mesmo dia, as cotas do FIVN11 registram alta de 70,16%.

Em resposta, o Fundo esclareceu que não tem conhecimento de quaisquer informações, ato ou fato que possam justificar as oscilações atípicas no aumento do número de negócios e na quantidade de cotas negociadas.

Confira os rendimentos divulgados

CNES11: R$ 0,19208725 por cota em 28/01

FLRP11: R$ 6,23068034 por cota em 29/01