FII: IFIX fecha a semana em queda de 0,26%; No dia, avança 0,04%

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

O IFIX fechou a terceira semana de novembro em queda de 0,26%. Na semana anterior, o índice havia registrado alta de 0,30%.

Já nesta sexta-feira (20), o índice de FIIs ganhou força após as 15h, fechando o pregão em leve alta de 0,04%, aos 2.796,04 pontos.

Na mínima do dia, o índice marcou 2.791,96 pontos, enquanto a máxima foi de 2.798,04 pontos.

Aprenda a interpretar o cenário dos investimentos com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

Para o acumulado de novembro, o IFIX registra alta de 1,06%. No ano, a queda é de 12,46%.

A movimentação financeira para a sexta-feira foi de R$ 172,36 milhões.

Destaques do dia

As maiores altas da carteira foram em: CSHG Imobiliário FOF (HGFF11), Grand Plaza Shopping (ABCP11), Santander Papéis Imobiliários (SADI11), Kinea Renda Imobiliária (KNCR11), Hotel Maxinvest (HTMX11).

Já as maiores quedas foram em: XP Malls (XPML11), CSHG Recebíveis Imobiliários (HGCR11), Plural Recebíveis Imobiliários (PLCR11), XP Industrial (XPIN11), Ourinvest JPP (OUJP11).

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
HGFF11R$ 93,701,67%
ABCP11R$ 76,901,42%
SADI11R$ 82,110,97%
KNCR11R$ 88,990,92%
HTMX11R$ 121,040,86%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
XPML11R$ 107,99-1,42%
HGCR11R$ 98,20-1,31%
PLCR11R$ 84,00-1,18%
XPIN11R$ 115,90-0,94%
OUJP11R$ 103,00-0,93%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta sexta o conjunto de FIIs registrou valorização, em sentido contrário ao principal índice da bolsa, que caiu 0,59%.

Veja a movimentação de FII

RBRP11 comunica aquisição de ativos

O  fundo de investimento imobiliário (FII) RBR Properties (RBRP11) comunicou a aquisição dos conjuntos nº 144 e 153 do Condomínio Centro Empresarial Mário Garnero, situado na Av. Brigadeiro Faria Lima, São Paulo/SP.

No âmbito da aquisição, o Fundo desembolsou o valor de R$ 4,41 milhões, equivalente a R$ 12.166/m², pago à vista.

O administrador do FII informou que a aquisição não gerará efeito imediato na distribuição de rendimento mensal do Fundo.

Com a aquisição dos imóveis, o RBRP11 aumentará a sua participação no condomínio em 2,6%, totalizando 15,8%.

BRIP11 adquire terreno para a construção de projetos residenciais

O FII Brio Real Estate III (BRIP11) aprovou a aquisição de terrenos para desenvolvimento de projeto residencial denominado “Alves Guimarães”, situado no bairro Pinheiros, SP.

A transação foi realizada pelo montante de R$ 11,67 milhões, correspondente a 4,93% do capital total subscrito pelos cotistas. Com a aquisição, o BRIP11 passa a ter 21,17% do seu capital total comprometido em 3 projetos residenciais de médio-alto e alto padrão na cidade de São Paulo.

NEWL11 mantém o preço da 2ª emissão de cotas

O FII Newport Logística (NEWL11) informou que não houve atualização do preço total, no âmbito da 2ª emissão, permanecendo o preço de emissão em R$ 103,83, já considerando o custo unitário de distribuição.

O administrador esclareceu ainda que os recibos de subscrição relativos às novas cotas subscritas, no âmbito do exercício do direito de preferência, serão convertidos em cotas após o encerramento da Oferta.

Veja mais:

Fundos imobiliários: confira os FIIs recomendados para novembro

FII: conheça os 20 fundos imobiliários mais rentáveis de 2020