FII: IFIX tem alta de 0,08% puxado por FLRP11 e FLMA11

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Pexels

Pelo terceiro dia seguido, o IFIX seguiu em tendência de alta, com avanço de 0,08%, aos 2.760,78 pontos.

Em um dia com poucas oscilações, a mínima para esta quinta-feira (20) foi de 2.755,87 pontos, enquanto a máxima bateu nos 2.762,07 pontos.

No acumulado de agosto, o índice registra valorização de 1,01%. No ano, a queda é de 13,02%

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

A movimentação financeira para o dia foi de R$ 154,32 milhões.

Maiores altas

Entre os Fundos Imobiliários que puxaram a alta estavam: Floripa Shopping (FLRP11), Square Faria Lima (FLMA11), Tellus Properties (TEPP11), BB Renda Corporativa (BBRC11), FOF Integral Brei (IBFF11).

Por outro lado, as maiores quedas da carteira puderam ser vistas nos fundos: Ourinvest Logística (OULG11), Quasar Agro (QAGR11), Kinea II Real Estate Equity (KNRE11), RB Capital Renda II (RBRD11), Hospital da Criança (HCRI11).

Confira os melhores momentos da Money Week

Conheça nossa planilha de fundos imobiliários

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
FLRP11R$ 1.394,004,03%
FLMA11R$ 3,231,89%
TEPP11R$ 91,681,87%
BBRC11R$ 147,591,79%
IBFF11R$ 72,001,69%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
OULG11R$ 91,11-1,66%
QAGR11R$ 82,75-1,49%
KNRE11R$ 4,10-1,20%
RBRD11R$ 67,97-1,19%
HCRI11R$ 415,58-1,17%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta quinta-feira, o conjunto de fundos de investimentos imobiliários registrou valorização, em linha com o principal índice da bolsa, que subiu 0,61%.

Veja as movimentações sobre os fundos

JPPA11

A Vórtx, administradora do fundo de investimento imobiliário (FII) JPP Allocation Mogno (JPPA11), informou ao mercado sobre a nova emissão de cotas do seu FII.

Segundo o comunicado, na segunda emissão serão distribuídas no mínimo, 97.637 cotas e, no máximo, 976.370 cotas.

O valor unitário foi definido em R$ 102,42, já incluído o custo unitário de distribuição no valor de R$ 0,20 por cota.

Com a emissão, a administradora estima levantar o montante de até R$ 99.999.815,40.

Os cotistas que tiverem interesse em exercer o direito de preferência deverão se manifestar no período compreendido entre os dias 21 de agosto de 2020 a 2 de setembro de 2020, inclusive, na B3.

TORD11

A Vórtx, administradora do FII Tordesilhas EI (TORD11), informou sobre o encerramento do exercício do direito de preferência da 2ª emissão de oferta pública do Fundo.

Assim sendo, no período entre 03 de agosto de 2020 e 17 de agosto de 2020, os cotistas subscreveram 1.706.890 novas cotas, de um total de 4.532.578 cotas.

Foi estabelecido o valor unitário de R$ 10,59 por nova cota, totalizando o montante de até R$ 40.000.007,91.

Restam disponíveis 2.825.688 novas cotas que poderão ser subscritas e integralizadas durante o período de subscrição das sobras.

Neste caso, os cotistas poderão manifestar o interesse na aquisição das sobras no período que se iniciou em 19 de agosto de 2020, e se encerrará até 24 de agosto de 2020, inclusive, junto à B3.

BLMO11

A BRL Trust, administradora do Bluemacaw Office Fund II (BLMO11), comunicou a retificação montante remanescente da oferta para exercício do direito de subscrição das sobras, divulgado em 07 de agosto de 2020.

Desse modo, no âmbito da Oferta Restrita o montante é de R$ 65.267.728,88 ao invés de R$ 64.992.323,28.

Ainda de acordo com a administradora, a quantidade de cotas remanescentes de 2.448 e o preço de emissão permanecem os mesmos.