FII: IFIX fecha a semana em alta de 0,22%; no dia, recua 0,08%

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Pixabay

O IFIX fechou a terceira semana de setembro em alta de 0,22%. Na semana anterior, o índice havia registrado um avanço de 0,1%. Esta é a sexta alta semanal consecutiva do IFIX.

Já para esta sexta-feira, 18, o índice de FIIs fechou a sessão na mínima, em queda de 0,08%, aos 2.797,82 pontos.

A máxima registrada para hoje foi de 2.805,71 pontos.

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

No acumulado de setembro, o IFIX registra avanço de 0,57%. No ano, a queda é de 12,22%.

A movimentação financeira para esta sexta foi de R$ 160,67 milhões.

Maiores altas

Entre as maiores altas na carteira do IFIX estavam: Grand Plaza Shopping (ABCP11), Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11), VBI CRI (CVBI11), Hectare CE (HCTR11), Via Parque Shopping (FVPQ11).

Por outro lado, as maiores quedas foram em: Hedge TOP FOFII 3 (HFOF11), CSHG Imobiliário FOF (HGFF11), Mogno Fundo de Fundos (MGFF11), RBR Rendimentos High Grade (RBRR11), Banestes Recebíveis Imobiliários (BCRI11).

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
ABCP11R$ 82,612,00%
IRDM11R$ 118,771,82%
CVBI11R$ 95,501,58%
HCTR11R$ 126,581,13%
FVPQ11R$ 169,251,04%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
HFOF11R$ 108,38-1,47%
HGFF11R$ 100,68-1,29%
MGFF11R$ 92,97-1,10%
RBRR11R$ 99,92-1,07%
BCRI11R$ 108,01-0,91%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta sexta o conjunto de FIIs registrou desvalorização, em linha com o principal índice da bolsa, que despencou 1,81%.

Confira a movimentação de FII

THRA11

O BTG Pactual, na qualidade de administrador do fundo de investimento imobiliário (FII) Cyrela Thera Corporate (THRA11) informou que recebeu uma notificação da Autopass, locatária de parte do 3º andar do Edifício Thera Corporate, informando a sua intenção de rescindir o contrato de locação firmado com o Fundo.

Como resultado, a possível saída da locatária provocará um impacto negativo de, aproximadamente, 18,12% na receita do Fundo.

Desse modo, a distribuição de rendimentos será reduzida em, cerca de, R$ 0,12 por cota.

O BTG informou ainda que a locatária deverá cumprir aviso prévio até janeiro de 2021. Além de pagar as penalidades previstas por rescisão antecipada conforme o contrato de locação.

Com esta saída, a vacância projetada do imóvel passará a ser de 22%.

TORD11

O FII Tordesilhas EI (TORD11), retificou na quinta-feira, 18 a informação divulgada em fato relevante anterior, cujo objetivo era informar sobre o encerramento do período de direito de subscrição de sobras e montante adicional.

Segundo a administradora do fundo, o fato relevante divulgado em 31 de agosto, constou, por um equívoco, que não houve a colocação de novas cotas do fundo durante o período do direito de subscrição de sobras.

No entanto, no período informado, houve a subscrição de 16.078 novas cotas pelos cotistas.

O equívoco foi somente na informação sobre a subscrição de novas cotas do Fundo. Assim sendo, permanece correta a informação sobre o número de novas cotas do Fundo disponíveis para a oferta restrita.

Além disso, as demais informações constantes no Fato Relevante divulgado em 31 de agosto de 2020 estão corretas, sendo então ratificadas pela administradora.

VVPR11

O BTG Pactual, administrador do FII V2 Properties (VVPR11), comunicou que o Fundo celebrou a aquisição de imóvel no município de Salvador (BA), denominado ‘Atento Salvador’.

O montante total a ser desembolsado pelo FII será de R$ R$ 52,5 milhões.

O pagamento será realizado em duas parcelas de acordo com a proposta.