FII: IFIX avança 0,19%; índice é puxado por QAGR11 e FVPQ11

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Unsplash

Em um dia marcado por poucas oscilações, o IFIX fechou a sessão desta quinta-feira (17) em alta de 0,19%, aos 2.775,78 pontos.

Na mínima do dia, o índice de FIIs marcou 2.770,72 pontos, enquanto a máxima foi de 2.779,37 pontos.

No acumulado de dezembro o IFIX recua 1,17%. No ano a queda é de 13,09%. A movimentação financeira para a quinta-feira foi de R$ 211,66 milhões.

Invista em suas Escolhas. Conheça os Melhores Investimentos 2021.

Destaques do dia

As maiores altas para esta quinta foram em: Quasar Agro (QAGR11), Via Parque Shopping (FVPQ11), Hedge Brasil Shopping (HGBS11), Alianza Trust Renda Imobiliária (ALZR11), Capitânia Securities II (CPTS11B).

Por outro lado, as maiores quedas foram nos FIIs: Hotel Maxinvest (HTMX11), XP Selection (XPSF11), BB Progressivo (BBFI11B), Kinea Fundo de Fundos (KFOF11), Kinea Índices de Preços (KNIP11).

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
QAGR11R$ 89,206,80%
FVPQ11R$ 144,002,67%
HGBS11R$ 214,801,90%
ALZR11R$ 124,401,37%
CPTS11R$ 99,901,32%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
HTMX11R$ 122,00-2,32%
XPSF11R$ 94,88-1,10%
BBFI11BR$ 1.940,00-1,02%
KFOF11R$ 101,01-0,97%
KNIP11R$ 112,95-0,90%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta quinta o conjunto de FIIs registrou valorização, em linha com o principal índice da bolsa, que fechou o dia em alta de 0,46%.

Veja a movimentação de FII

O BTG Pactual, na qualidade de administrador do FII Alianza Trust Renda Imobiliária (ALZR11), comunicou que o Fundo adquiriu a totalidade de dois imóveis localizados na cidade de São Paulo.

Atualmente, nos referidos edifícios funcionam unidades de atendimento a clientes da empresa de diagnósticos DASA.

A aquisição foi realizada pelo montante de R$ 88,91 milhões.

Adicionalmente, o ALZR11 celebrou com a DASA dois contratos de locação atípicos dos imóveis, ambos com o prazo de 15 anos.

Sendo assim, a DASA pagará mensalmente o valor total de R$ 515,13 mil a título de aluguel, que será corrigido anualmente pelo IPCA, sendo R$ 140 mil pelo imóvel 1 e R$ 375,13 mil pelo imóvel 2.

O BTG informou que, caso os ativos objeto da transação acima performem em linha com o esperado, a expectativa é que a transação gere um impacto positivo mensal, nos primeiros doze meses, de R$ 0,11 por cota e R$ 0,05 por cota quando considerado o valor depois dos efeitos da securitização prevista.

IRDM11 encerra 8ª emissão de cotas do Fundo

O BTG Pactual, administrador do FII Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11), informou o encerramento da 8ª emissão de cotas do Fundo.

Segundo o BTG, durante o prazo para o exercício do direito de subscrição, iniciado em 08 de dezembro e encerrado em 15 de dezembro, houve a subscrição de 700.047 novas cotas junto à B3, 29.727 novas cotas junto ao agente escriturador e de 181.735 novas cotas junto à B3, no âmbito do exercício do direito de subscrição de montante adicional.

SARE11 adquire a totalidade de cotas do FII TM

O FII Santander Renda de Aluguéis (SARE11) comunicou o pagamento de R$ 335,514 milhões pela aquisição da totalidade das cotas de emissão do FII TMI, sendo esse o único proprietário da fração ideal de 75% das unidades autônomas integrantes do Condomínio WT Morumbi, localizado em São Paulo (SP).

O valor pago pela totalidade de cotas do TM FII é de R$ 436,314 milhões.

Considerando a receita mensal de locação dos imóveis integrante dos ativos do TM FII somada a renda mínima garantida, o SARE11 estima que a receita mensal do Fundo será impactada positivamente em aproximadamente R$ 0,40.

BRIP11 adquire ativo no montante de R$ 12,096 milhões

O FII Brio Estate III (BRIP11) comunicou que aprovou a aquisição dos terrenos para desenvolvimento de projeto residencial situado no bairro Butantã, em São Paulo (SP).

O investimento total se deu pelo montante de R$ 12,096 milhões, correspondente a 5,11% do capital total subscrito pelos cotistas.

Com essa aquisição, o Fundo passa a ter 26,3% do seu capital total comprometido em 4 projetos residenciais de médio-alto e alto padrão na cidade de São Paulo.

FII: Confira os rendimentos divulgados

FCFL11: R$ 0,54 por cota em 23/12

XPML11: R$ 0,45 por cota em 23/12

ALZR11: R$ 0,376 por cota em 23/12

XPIN11: R$ 0,62 por cota em 23/12

Leia mais:

Aluguel de FIIs: saiba como vai funcionar o empréstimo de cotas

FIIs: por que o IFIX está atrás do Ibovespa? Entenda