FII: IFIX avança 0,11%; índice é puxado por SADI11 e RBRP11

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Pixabay

Após três quedas seguidas, o IFIX fechou o pregão desta quinta-feira (14) em alta de 0,11%, aos 2854,99 pontos.

Na mínima do dia, o índice bateu em 2851,44 pontos, enquanto a máxima foi de 2858,34 pontos.

Em janeiro o índice acumula queda de 0,53%. A movimentação financeira para hoje foi de R$ 248,01 milhões.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a soluções customizadas de acordo com seu perfil

Destaques do dia

As maiores altas da carteira foram em: Santander Papéis Imobiliários (SADI11), RBR Properties (RBRP11), VBI Logístico (LVBI11), Rio Negro (RNGO11), XP LOG (XPLG11).

Por outro lado, as maiores quedas foram em: Ourinvest Logística (OULG11), Tordesilhas EI (TORD11), Vinci Logística (VILG11), CSHG Logística (HGLG11), Valora RE III (VGIR11).

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
SADI11R$ 78,852,11%
RBRP11R$ 95,001,94%
LVBI11R$ 117,981,71%
RNGO11R$ 73,801,53%
XPLG11R$ 122,061,28%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
OULG11R$ 80,35-3,19%
TORD11R$ 11,54-2,12%
VILG11R$ 122,25-1,27%
HGLG11R$ 180,41-0,79%
VGIR11R$ 85,01-0,69%

Veja a movimentação de FII

O FII REC Recebíveis Imobiliários (RECR11), por meio de sua administradora, a BRL Trust, comunicou a abertura de nova emissão de cotas, por meio das quais o FII pretende levantar o montante de até R$ 352,8 milhões.

A 9ª emissão será de 3,6 milhões de cotas, no entanto, a quantidade de novas cotas ofertada poderá ser diminuída em virtude da distribuição parcial.

O preço de aquisição por cota da 9ª emissão foi definido em R$ 98,00.

Segundo o comunicado, fica assegurado aos cotistas detentores de cotas na data de anúncio de início da oferta, o direito de preferência no período entre 21 de janeiro de 2021 (inclusive) e 03 de fevereiro de 2021 (inclusive), junto à B3.

Os recursos decorrentes da Oferta serão destinados à aquisição de ativos alvo, conforme definidos no regulamento do Fundo.

RBRP11 aprova coordenador da 5ª emissão de cotas do Fundo

O FII RBR Properties (RBRP11) comunicou que foi aprovada a contratação do Banco Safra e do J. Safra Assessoria Financeira, para atuarem como coordenador e escriturador, respectivamente, da 5ª emissão de cotas do Fundo.

A nova emissão pretende captar o montante de R$ 5 bilhões, no entanto, a oferta ainda não foi objeto de registro na CVM.

TGAR11 comunica encerramento da 9ª emissão

A Vórtx, administradora do FII TG Ativo Real (TGAR11), comunicou o encerramento do período para exercício do direito de subscrição conferido aos Cotistas na 9ª emissão do Fundo.

No período de preferência houve a colocação de 590.825 novas cotas junto à B3 e 9 Novas cotas junto ao agente escriturador, remanescendo, portanto, 581.041 novas cotas, no montante de R$ 71.055.503,89.

No período de subscrição das sobras e montante adicional, por sua vez, houve a colocação de 396.520 novas cotas junto à B3 e 05 novas cotas junto ao escriturador. Além de 418.891 novas cotas junto à B3, no âmbito do exercício do direito de subscrição de montante adicional.

Assim, considerando a quantidade de novas cotas subscritas, foi distribuído o total de 1.406.250 de novas cotas, correspondentes a R$ 171.970.312,50.

Os recursos líquidos provenientes da emissão e da Oferta Restrita serão aplicados pelo TGAR11, de acordo com a política de investimento estabelecida em seu regulamento.

GCRI11 reduz taxa de administração

O BTG Pactual, administrador do FII Galápagos (GCRI11), comunicou que o gestor decidiu de forma voluntária, nos primeiros 12 meses de funcionamento do Fundo, reduzir a parcela da taxa de administração correspondente à sua remuneração.

Desse modo, o gestor fará jus ao recebimento normal da taxa de administração, correspondente à sua remuneração, apenas caso os rendimentos pagos pelo Fundo aos cotistas forem superiores a 7,5% ao ano.

TRNT11 comunica inadimplência de locatárias

O BTG Pactual, na qualidade de administrador do FII Torre Norte (TRNT11), informou que o Fundo não recebeu de algumas de suas locatárias o pagamento do aluguel referente à competência de dezembro/2020.

Desta forma, a distribuição de rendimentos foi impactada negativamente em, aproximadamente, R$ 0,04 por cota.

Além disso, o BTG informou ainda que, após tratativas e negociações para regularização do pagamento dos aluguéis, o TRNT11 recebeu os valores referentes a determinados aluguéis que estavam em inadimplência referente a competência de novembro/2020.

Desta forma, a última distribuição de rendimentos foi impactada positivamente em, aproximadamente, R$ 0,04 por cota.

Portanto, considerando o impacto conjunto da inadimplência e da adimplência conforme elencado acima, a receita do TRNT11 referente a competência de dezembro foi impactada positivamente em, aproximadamente, 0,18%. Já a distribuição de rendimentos foi impactada positivamente em, aproximadamente, R$ 0,001 por cota.

Confira os rendimentos divulgados

CPTS11: R$ 1 por cota em 20/01

VGIR11: R$ 0,501254423 por cota em 20/01

SHDP11: R$ 5,073723359 por cota em 20/01

MCCI11: R$ 0,6 cota em 20/01

TRNT11: R$ 0,629354135 por cota em 20/01

MGHT11: R$ 0,570761474 por cota em 20/01

HCRI11: R$ 3,0823059 por cota em 20/01

VGIP11: R$ 1,54 por cota em 20/01