FII: IFIX avança 0,12% puxado por CPFF11 e GTWR11

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

O IFIX fechou o pregão desta quinta (11) em leve alta de 0,12%, aos 2837,05 pontos.

Na mínima do dia o índice bateu em 2833,63 enquanto a máxima foi de 2842,1 pontos.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Em março, o IFIX acumula queda de 1,71%. Já no ano, recua 1,4%.

A movimentação financeira para hoje foi de R$ 218,14 milhões.

Destaques do dia

As maiores altas da carteira foram em: Capitânia REIT FOF (CPFF11), Green Towers (GTWR11), TG Ativo Real (TGAR11), Ourinvest JPP (OUJP11), XP LOG (XPLG11).

As maiores quedas foram nos FIIs: Santander Renda de Aluguéis (SARE11), Valora CRI Índice de Preço (VGIP11), Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11), Kinea Fundo de Fundos (KFOF11), Square Faria Lima (FLMA11).

Estude e compare seus investimentos em FIIs

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado

Veja o gráfico do dia

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
CPFF11R$ 82,842,02%
GTWR11R$ 108,001,81%
TGAR11R$ 142,401,73%
OUJP11R$ 102,931,53%
XPLG11R$ 116,281,25%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
SARE11R$ 96,00-3,16%
VGIP11R$ 112,94-2,43%
IRDM11R$ 132,06-2,08%
KFOF11R$ 96,85-1,92%
FLMA11R$ 2,75-1,43%

Veja as últimas notícias sobre FII

BLMO11

A BRL Trust, administradora do FII Bluemacaw Office Fund II (BLMO11), comunicou que a locatária Nice Systems Technologies Brasil não irá renovar o contrato de locação do conjunto nº 1002, localizado na Torre Oeste do Centro Empresarial Nações Unidas, com término previsto para 30 de março de 2021.

Com a futura saída da locatária, a receita do Fundo será impactada em, aproximadamente, 43% em comparação às receitas do mês de fevereiro de 2021. A ocupação total dos imóveis integrantes do patrimônio do Fundo passará a ser de 23%.

A gestora esclareceu ainda que está trabalhando ativamente para comercializar as áreas disponíveis do imóvel, buscando minimizar o impacto da vacância futura devido ao encerramento do contrato de locação.

CARE11

O FII Brazilian Graveyard and Death Care Services (CARE11) comunicou a rerratificação do percentual divulgado no Fato Relevante,  publicado em 10 de fevereiro de 2021.

Naquela ocasião foi informado que o Fundo realizou a venda de 0,34% de sua participação na Cortel Holding quando na verdade a venda foi correspondente à 0,30%.

Desta forma, a redação ajustada e que deve ser considerada é: “divulgar a seus cotistas e ao mercado que o Fundo realizou a venda de 0,30% de sua participação na Cortel Holding, o que representa 28.506 ações ordinárias”.

RSPD11

A Oliveira Trust, na qualidade de instituição administradora dos FIIs RB Capital Desenvolvimento Residencial III (RSPD11) e RB Capital Desenvolvimento Residencial IV (RBIR11), informou que os Fundos celebraram, por meio de sua Holding, a participação em empreendimento a ser desenvolvido na Zona Sul de São Paulo, SP. Em conjunto, os dois FIIs vão investir R$ 5,46 milhões.

O futuro empreendimento residencial compreenderá área privativa total estimada de 5.914,48 m2 e Valor Geral de Vendas (VGV) estimado em R$ 70,9 milhões.

O investimento, realizado pela modalidade de permuta, comprometeu um capital de aproximadamente R$ 3,1 milhões do RSPD11.

Já o RBIR11 comprometeu um capital de aproximadamente R$ 2,36 milhões.

BRIP11

O FII Brio Real Estate III (BRIP11) aprovou a aquisição de terreno para desenvolvimento de projeto residencial de alto padrão denominado “Brasília”, situado no bairro Itaim Bibi, São Paulo/SP.

A operação foi realizada através da celebração de contrato de permuta imobiliária entre o Fundo e uma SPE controlada pela RFM Incorporadora.

O investimento total pelo Fundo foi de R$ 14,946 milhões, correspondente a 6,32% do capital total subscrito pelos cotistas.

Com essa aquisição, o Fundo passa a ter 32,6% do seu capital total comprometido em 5 projetos residenciais de médio e alto padrão na cidade de São Paulo.

PEMA11

A BRL Trust, administradora do FII Performa Real Estate (PEMA11), divulgou ao mercado o prospecto definitivo do Fundo.

De acordo com o comunicado, a primeira emissão de cotas, em série única, foi composta por 800.000 cotas, no valor de R$ 100,00 cada uma, totalizando o valor de R$ 80 milhões de reais, com esforços restritos de distribuição.

A 1ª emissão foi encerrada com a subscrição de 552.000 cotas, no valor de R$ 55,2 milhões.

Confira os rendimentos divulgados FII:

MCCI11: R$ 0,7 por cota em 17/03

MGHT11: R$ 0,65 por cota em 17/03

VGIR11: R$ 0,45 por cota em 17/03

CPTS11: R$ 1,05 por cota em 17/03

VGIP11: R$ 1,15 por cota em 17/03