FII: IFIX recua 0,32%; RECR11 e RBFF11 pressionam índice

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Pixabay

Nesta quarta (10) o IFIX seguiu em viés de queda ao longo do dia e fechou o pregão negativo em 0,32%, aos 2833,63 pontos.

Na mínima do dia o índice bateu em 2832,82 enquanto a máxima foi de 2846,98 pontos.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Em março, o IFIX acumula queda de 1,83%. No ano, recua 1,52%. A movimentação financeira para hoje foi de R$ 248,96 milhões.

Destaques do dia

As maiores altas foram em: Rio Bravo Renda Corporativa (RCRB11), VBI Reits FOF (RVBI11), XP Corporate Macaé (XPCM11), Pátria Logística (PATL11), Plural Recebíveis Imobiliários (PLCR11).

Por outro lado, as maiores quedas da carteira foram em: REC Recebíveis Imobiliários (RECR11), Rio Bravo IFIX (RBFF11), Bradesco Carteira Imobiliária Ativa (BCIA11), Santander Papéis Imobiliários (SADI11), JS Real Estate Multigestão (JSRE11).

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.

Veja o gráfico do dia

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
RCRB11R$ 155,991,95%
RVBI11R$ 93,001,64%
XPCM11R$ 40,601,50%
PATL11R$ 93,301,07%
PLCR11R$ 93,290,96%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
RECR11R$ 106,10-3,85%
RBFF11R$ 68,00-2,37%
BCIA11R$ 100,52-1,93%
SADI11R$ 78,04-1,81%
JSRE11R$ 91,49-1,68%

Veja as últimas notícias sobre FII

ARCT11

O BTG Pactual, na qualidade de administrador do FII Riza Arctium Real Estate (ARCT11), realizou a aquisição de um imóvel localizado no município de Mirassol, São Paulo, com uma área construída total de 1.338,40m².

A compra do imóvel será realizada pelo montante de R$ 15 milhões.

Com a aquisição o Fundo tornar-se o único titular da propriedade e de todos os direitos sobre os imóveis, de modo que fará jus à receita de aluguel no valor de R$ 112.500,00 por mês, o que representa aproximadamente, R$ 0,26 ao mês.

RBVA11

A Rio Bravo, administradora do FII Rio Bravo Renda Varejo (RBVA11), comunicou que o Fundo assinou propostas para alienação de três imóveis que compõem seu portfólio, localizados nos estados de São Paulo e Minas Gerais.

Os locatários são a Caixa Econômica Federal e Banco Santander.

Os imóveis foram, de forma consolidada, vendidos 17,3% acima dos custos de aquisição e 8,7% acima dos valores de laudo de avaliação, elaborados em dezembro de 2020 pela Cushman & Wakefield.

O ganho de capital total gerado para o Fundo com as alienações é de, aproximadamente, R$ 0,44/cota, ou R$ 5,1 milhões.

O montante do principal (valor inicial do investimento) será reinvestido pelo Fundo em Ativos Alvo, conforme previsto no objeto e na política de investimento do regulamento do Fundo.

Confira os rendimentos divulgados:

VSLH11: R$ 0,123 por cota em 12/03

RBRF11: R$ 0,60 por cota em 16/03

IRDM11: R$ 1,230038673 por cota em 16/03

RBRM11: R$ 12.720,569577748 por cota em 16/03

IBFF11: R$ 0,42 por cota em 16/03

RBRR11: R$ 0,62 por cota em 16/03

RBRY11: R$ 0,75 por cota em 16/03

CPTS11: R$ 1,05 por cota em 17/03