FII: IFIX registra queda de 0,11%; índice é puxado por SPTW11 e LVBI11

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Pixabay

Em mais um dia de pressão sobre as vendas, o IFIX fechou o pregão desta quinta-feira (10) em queda de 0,11%, aos 2.767,58 pontos.

Na mínima do dia, o índice de FIIs bateu em 2.762 pontos enquanto a máxima foi de 2.772,60 pontos.

Em dezembro o IFIX registra queda de 1,46%, já no acumulado do ano recua 13,68%.

Conheça planilha que irá ajudar nas escolhas, gestão e diversificação de suas ações

A movimentação financeira para a quinta-feira foi de R$ 256,47 milhões.

Destaques do dia

As maiores altas da carteira foram nos FIIs :BB Progressivo II (BBPO11), Ourinvest Logística (OULG11), CSHG Prime Offices (HGPO11), Hotel Maxinvest (HTMX11), Malls Brasil Plural (MALL11).

Por outro lado, as maiores quedas foram em: SP Downtown (SPTW11), VBI Logístico (LVBI11), Kinea Renda Imobiliária (KNCR11), Santander Renda de Aluguéis (SARE11), Hectare CE (HCTR11).

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
BBPO11R$ 123,894,81%
OULG11R$ 79,913,58%
HGPO11R$ 219,001,83%
HTMX11R$ 124,251,39%
MALL11R$ 99,301,33%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
SPTW11R$ 77,90-5,23%
LVBI11R$ 109,91-3,03%
KNCR11R$ 86,50-1,30%
SARE11R$ 93,01-1,26%
HCTR11R$ 139,26-1,25%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta quinta o conjunto de FIIs registrou desvalorização, em contraponto ao principal índice da bolsa, que subiu 1,88%.

Veja a movimentação de FII

A BRL Trust, na qualidade de administradora do FII VBI CRI (CVBI11), informou sobre a 4ª emissão de cotas do Fundo.

Assim sendo, com a nova emissão serão lançadas até 2.025.071 cotas, sem considerar as novas cotas adicionais e observada a possibilidade de distribuição parcial.

O preço de aquisição por cota da 4ª emissão foi definido em R$ 100,00, de modo que o CVBI11 pretende levantar o montante de até R$ 202,50 milhões.

Os recursos líquidos captados serão destinados à aquisição dos ativos descritos no artigo 3º do regulamento, a serem selecionados pelo Gestor de forma discricionária, na medida em que surgirem oportunidades de investimento, disse a BRL Trust.

Confira os rendimentos divulgados

LATR11B: R$ 3,66654804 por cota em 16/12

IBFF11: R$ 0,48 por cota em 16/12

IRDM11: R$ 1,379691067 por cota em 16/12

RBRR11: R$ 0,5 por cota em 16/12

RBRY11: R$ 0,75 por cota em 16/12

RBRM11: R$ 4.449,088122498 por cota em 16/12

RBRF11: R$ 0,75 por cota em 16/12

MGHT11: R$ 0,6 por cota em 17/12

Veja mais:

Aluguel de FIIs: saiba como vai funcionar o empréstimo de cotas

Fundos imobiliários: confira os FIIs recomendados para dezembro

FII: conheça os 20 fundos imobiliários mais rentáveis de 2020