FII: IFIX recua 0,27% no dia; Índice é puxado por ABCP11 e XPPR11

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Pixabay

O IFIX abriu o mês de setembro em forte pressão vendedora e às 12h desta terça-feira (1) o índice já caia 0,53%.

Entretanto, ao longo do dia o índice de FIIs acabou recuperando um pouco e fechou as negociações com uma contração de 0,27%, aos 2.774,66 pontos.

Na mínima, o IFIX bateu nos 2.766,50 pontos, enquanto a máxima foi de 2.789,57 pontos.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

No ano, o índice registra queda de 12,45%.

A movimentação financeira para esta terça foi de R$ 277,57 milhões.

Maiores altas

Entre os Fundos Imobiliários que puxaram a alta estavam: RB Capital Renda II (RBRD11), CSHG Real Estate (HGRE11), Floripa Shopping (FLRP11), Tellus Properties (TEPP11), Santander Papéis Imobiliários (SADI11).

Na contramão, as maiores quedas da carteira puderam ser vistas nos fundos: Grand Plaza Shopping (ABCP11), XP Properties (XPPR11), Bradesco Carteira Imobiliária Ativa (BCIA11), CSHG Logística (HGLG11), Brazil Realty (BZLI11).

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
RBRD11R$ 74,985,33%
HGRE11R$ 150,903,21%
FLRP11R$ 1.398,983,16%
TEPP11R$ 94,992,47%
SADI11R$ 84,312,45%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
ABCP11R$ 78,61-11,63%
XPPR11R$ 87,25-5,83%
BCIA11R$ 128,00-5,71%
HGLG11R$ 171,86-5,16%
BZLI11R$ 15,80-3,07%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta segunda-feira, o conjunto de fundos de investimentos imobiliários registrou desvalorização, em contraponto ao principal índice da bolsa, que subiu 2,82%.