FII: IFIX fecha com alta de 0,54%, puxado por ALMI11 e BMLC11B

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Unsplash

Pela décima primeira sessão consecutiva, o IFIX fechou esta quinta-feira (4) em alta, aos 0,54%.

O dia foi marcado por pouca oscilação ao longo do pregão, com mínima em 2.730,43 pontos e máxima de 2.745,75 pontos.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

No encerramento das negociações, o IFIX quase fechou na máxima, aos 2.744,80 pontos.

Na semana e simultaneamente em junho, o IFIX avançou 3,28%. Entretanto, para o ano o índice acumula queda de 14%.

No dia, o destaque positivo foi para o FII Torre Almirante (ALMI11), FII Rio Bravo de Renda (BMLC11B) e FII Shopping Jardim Sul (JRDM11).

Em sentido oposto, as principais quedas foram no FII Tellus Properties (TEPP11), Fator Verita (VRTA11) e VBI Logístico (LVBI11).

A movimentação financeira no dia foi de R$ 153,04 milhões.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Veja o gráfico do dia

Fonte: B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
ALMI111.400,0012,00%
BMLC11B99,808,61%
JRDM1181,005,81%
EDGA1135,394,95%
XPPR1191,904,91%

 

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
TEPP1189,85-4,52%
VRTA11115,00-3,12%
LVBI11117,50-2,08%
PORD1194,56-1,48%
BBRC11150,99-1,47%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta terça-feira, o conjunto de fundos de investimentos imobiliários registrou uma valorização inferior ao principal índice da bolsa, que subiu 0,89%.

Veja a movimentação de fundos

Na próxima semana, encerra-se o período de reserva de dois FIIs. São ofertas que somam aproximadamente R$ 513 milhões.

Um deles é o XP Log (XPLG11), que está em sua quarta emissão e pretende levantar R$ 500 milhões. Cada uma sairá por R$ 109,33. O prazo para reserva acaba na terça-feira (9).

Além disso, a outra oferta diz respeito ao FII do Campus Faria Lima (FCFL11), cujo período de reserva termina na quarta-feira (10). O total de captação pode chegar a R$ 13,1 milhões, com cotas no valor de R$ 98,50 cada.

Ainda nesta quinta-feira, a B3 (B3SA3) informou que passa a negociar um novo fundo de investimento, o FII Athena I, “direcionado a investidores qualificados”.

“Com nome de pregão FII ATHENA I e código de negociação FATN11, o lote-padrão é de uma cota e a cotação será em R$ por unidade”, informa a B3.

Na 1ª emissão de cotas, encerrada em 8 de abril, foram subscritas 500 mil cotas, a R$ 100,00 por cota. O valor total da oferta ficou em R$ 50 milhões. Até 1º de junho, foram subscritas e integralizadas 438.730 cotas, comunica.