IFI aponta que déficit público do Governo deve bater R$ 265,3 bi em 2021

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Trovo Academy

A IFI (Instituição Fiscal Independente), órgão ligado ao Senado divulgou nesta segunda-feira (14) que o déficit público do governo deve bater R$ 265,3 bilhões em 2021.

De acordo com o relatório, o montante supera em R$ 30 bilhões a previsão do próprio governo, e não inclui nele os gastos previstos para o orçamento do ano que vem, como o Renda Brasil.

A equipe do Ministério da Economia, no entanto, segue projetando um déficit menor, na casa de R$ 233,6 bilhões, que representaria aproximadamente 3% do Produto Interno Bruto brasileiro.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

A IFI alertou, em seu relatório, que apesar de o governo não ter obrigatoriedade de respeitar a meta fiscal em 2021 – por conta da pandemia -, será ncessário cortar até R$ 20 bilhões em despesas discricionárias (aquelas em que é possível escolher onde gastar).

IFI vê orçamento “pouco realista”

Felipe Salto, diretor da IFI, comentou ao G1 que o orçamento apresentado nesse momento pelo Governo foge um pouco do cenário real.

Na visão do executivo, ele não inclui um possível aumento de gastos para aumentar, por exemplo, o Renda Brasil, já que a equipe econômica vem encontrando problemas para enxugar outros programas sociais.

Além do Renda Brasil, o Governo Federal também não incluiu no orçamento despesas como a extensão da desoneração da folha de pagamento e novos gastos eventuais para conter a pandemia da Covid-19.

“O orçamento de 2021 apresentado pelo governo é pouco realista”, afirmou Salto.

Leia também: Bolsa de Valores segue em alta, alinhada com Nova York