Ibram: Faturamento da mineração chega a R$ 153,4 bilhões em 2019

Bruno de Oliveira
Jornalista e técnico em administração e negócios.

Crédito: S.Hermann e F.Richter / Pixabay

O faturamento do setor da mineração chegou a R$ 153,4 bilhões em 2019. No ano anterior, o valor apurado foi de R$ 110,2 bilhões, um crescimento de 39,2% entre os dois períodos. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (12) pelo Instituo Brasileiro de Mineração (Ibram).

Contribuíram para o resultado o aumento do preço médio do minério de ferro; a recuperação do ramo de agregados da construção; a elevada produção de manganês e as exportações, favorecidas pela variação cambial.

Da mesma forma, a diferença entre exportações e importações de minérios também foi positiva no ano passado e somou US$ 24,26 bilhões, o que representa 52% do saldo da balança comercial de 2019. Em 2018, o superávit mineral foi de US$ 21,47 bilhões, uma variação de +12,96% entre os dois anos.

Investimentos no setor de mineração

Entre 2020 e 2024, as mineradoras devem investir no Brasil cerca de US$ 32,5 bilhões, o que “representa uma elevação de 18% nos investimentos previstos no período de 2019 a 2023”, disse o presidente do Conselho Diretor do Ibram, Wilson Brumer.

Além dos US$ 32,5 bilhões estimados, espera-se que mais US$ 2,3 bilhões sejam aplicados para ações de descomissionamento e descaracterização de barragens de rejeitos.

Tributos

De acordo com cálculos do Ibram, em 2019, as mineradoras recolheram R$ 45 bilhões em tributos, encargos e taxas. Ao considerar a Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), que alcançou a marca dos R$ 4,5 bilhões no ano passado, o valor sobe para R$ 49,5 bilhões.

Produção x reservas de minérios

No ranking internacional por produção e reservas de minérios, o Brasil ocupa o primeiro lugar com o nióbio. No ano passado, o país extraiu 90 mil toneladas do mineral e acumulou 11 milhões de toneladas. Já com a produção nacional de 410 milhões de toneladas de ferro em 2019 e o estoque de 29 bilhões de toneladas desse metal, o Brasil aparece em segundo lugar na classificação.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Geração de empregos

A indústria da mineração gera direta e indiretamente 2,1 milhões de empregos no Brasil. Números do Ibram apontam que Minas Gerais é o estado que mais emprega pessoas no setor, com 31,6% dos postos de trabalho. O Pará está logo na sequência, com 12,2% das oportunidades. São Paulo é responsável por 8,9% das vagas e, portanto, fica na terceira posição.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374