Ibovespa volta aos 125 mil pontos com ruídos políticos e reforma tributária

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Ibovespa opera em queda de 1,00%, aos 125.531 pontos, perto das 13h15, nesta quinta-feira (1). 

Apesar dos dados de que a economia global e a brasileira vão continuar a se recuperar no segundo semestre de 2021, o Ibovespa não conseguiu manter a alta da abertura e despenca. Os resultados animadores de indicadores nacionais, como o Caged e o PMI salvaram os animos dos investidores hoje. O mercado doméstico foca o 1º dia do mês em ruídos políticos e possíveis efeitos da proposta da segunda fase de reforma tributária, especialmente a que envolve a tributação de dividendos.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

O que mais mexe no Ibovespa

O cenário político segue pesando no mercado. Há denúncias de irregularidades na compra de vacinas, envolvendo o governo federal. A repercussão ruim da proposta de mudanças no imposto de empresas e de dividendos também causa mal-estar. E soma-se tudo isso à crise hídrica e seus impactos na inflação.

Diante de um superpedido de impeachment, que reúne argumentos de 122 outros pedidos já protocolados, o presidente da Câmara, Arthur Lira, aliado do governo, sinalizou que não dará encaminhamento e exigiu mais “materialidade” e menos “discurso”.

O Brasil gerou 280,666 mil vagas de trabalho com carteira assinada em maio, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (1) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia. A projeção do mercado era por resultado inferior, de 157.500 postos de trabalho com carteira assinada. O saldo de 280,666 mil é resultados das 1.548.715 contratações e dos 1.268.049 desligamentos.

A IHS Markit divulgou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI) da indústria brasileira. De acordo com os resultados, o índice avançou a 56,4 em junho, de 53,7 em maio. Este é o nível mais elevado desde fevereiro e bem acima da marca de 50, o que indica crescimento.

IPC-S fechou o mês de junho com alta de 0,64% e acumula avanço de 8,29% nos últimos 12 meses, aponta a FGV. Houve recuo na comparação com o mesmo período de maio, quando o indicador registrava alta de 0,81%.

Exterior

Os mercados futuros americanos operam mistos nesta quinta-feira (1). Os destaques do dia ficam por conta dos Índices dos Gerentes de Compras (PMI na sigla em inglês) e pelos novos pedidos de seguro-desemprego nos EUA.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos ficou estável em junho, em relação ao mês de maio. A marcação foi de 62,1 pontos. A projeção do mercado era por leitura maior, de 62,6 pontos.

Os novos pedidos de seguro-desemprego nos EUA somaram 364 mil na semana encerrada em 26 de junho. A expectativa do mercado era de um avanço maior, de 390 mil. Na semana passada, foram 415 mil reivindicações.

Ontem (1), a pesquisa ADP, considerada uma prévia do payroll, mas que não contabiliza os cargos públicos, apontou aumento de 692 mil vagas em junho, acima dos 550 mil estimados pela Dow Jones; mas ficou abaixo de maio, com 886 mil postos (revisados dos 978 mil anunciados anteriormente).

PMI industrial da China, medido pela IHS Markit, recuou de 52 em maio para 51,3 em junho, abaixo da projeção de 51,8 pontos. Na zona do euro, o PMI industrial ficou em 63,4 em junho, ante 63,1 de maio e da projeção. No Reino Unido, ficou em 63,9 pontos, abaixo da projeção e da leitura prévia de 64,2.

Na zona do euro, a taxa de desemprego recuou de 8,1% para 7,9% em maio.

Ibovespa: ações

As ações da BR Distribuidora (BRDT3) são destaque no Ibovespa. Por volta das 12h45, os papéis da companhia saltavam 2,40%. A alta é influenciada pela venda da participação de 37,5% da Petrobras em sua ex-subsidiária. O preço da ação ficou definido em R$ 26.

Em seguida, surge os papéis de outra companhia do setor de petróleo e gás natural: a PetroRio (PRIO3), cujos papéis sobem 1,69% no pregão.

A Usimimas (USIM5) sobe 1,52%. Essa elevação vem após o Supremo Tribunal Federal (STF) de excluir o ICMS da base de cálculo do PIS e do Cofins. A companhia havia previsto que essa decisão traria um impacto positivo de R$ 2,4 bilhões no resultado consolidado.

A CCR (CCRO3) sobe 1,34%. A Weg (WEGE3) tem alta de 1,19%.

Dólar

O dólar tem alta de 1,38%, a R$ 5,0372, por volta das 12h50.

De acordo com a Agência Estado, o mercado de câmbio amplia a demanda defensiva. A volta da moeda ao patamar de R$ 5,00 corresponde a cautela política, com denúncias de irregularidades na compra de vacinas. Se mantém também o desconforto com a reforma do Imposto de Renda, porque não se sabe o que vai ficar no texto final. Além disso, ainda preocupações com a inflação alta em meio à crise hídrica e previsões de aumentos da bandeira tarifária vermelha 2 nos próximos meses.

IFIX

Hoje, o IFIX, índice imobiliário da B3, registra leve alta de 0,07%, aos 2.756 pontos.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.