Ibovespa opera em leve alta, com cenário doméstico em instabilidade

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

O Ibovespa opera em alta de 0,10%, aos 102.228 pontos, perto das 13h18, nesta terça-feira (23).

A bolsa tem em leve alta, após ter chegado a subir mais de 1%. O dia é marcado por instabilidade, mesmo com a valorização do minério de ferro impulsionando as ações da Vale (VALE3) e siderúrgicas, em movimento ainda respaldado por Wall Street. Apesar do dia ter começado com o foco em recuperação, o início da tarde já marca incertezas com a PEC dos Precatórios e outras situações domésticas.

O que mexe no Ibovespa

Seguem as indefinições quanto à PEC dos Precatórios, que deve abrir uma brecha de R$ 106 bilhões no orçamento de 2022, graças ao avanço das perspectivas de inflação.

A aprovação da emenda, que prevê adiamento de pagamento de dívidas do governo e novo cálculo para o reajuste do teto de gastos, é considerada necessária para viabilizar o Auxílio Brasil de R$ 400.

Ainda sobre este tema, o Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria ontem (22) para permitir a ampliação do programa social sem conflito com a lei eleitoral – que impediria aumentos desta natureza a partir de 1 de janeiro.  

O descontrole dos gastos públicos preocupa, assim como a inflação.

O Focus de ontem trouxe estimativa para o IPCA de 10,12% até dezembro, muito além do teto da meta. Para 2022, o IPCA já é estimado em 4,96% pelo mercado – e vale lembrar que, para o ano que vem, o teto da meta de inflação é de 5%.  

Nesta terça (23), o presidente da Petrobras (PETR3 PETR4), Joaquim Luna e Silva, participou de audiência no Senado para explicar a política de preços da estatal. 

E o ministro da economia, Paulo Guedes, prestou esclarecimentos à Câmara quanto às suas movimentações financeiras no exterior.  

Em indicadores, o IPC-S – Índice de Preços ao Consumidor Semanal –, da FGV, subiu 0,96% na terceira quadrissemana de novembro. Com isso, o índice acumula alta de 9,75% nos últimos 12 meses.

Exterior

Os mercados repercutem o novo mandato de Jerome Powell frente ao Fed, banco central americano, entendendo que ele dará continuidade ao tapering e promoverá pelo menos duas subidas de juros a partir do segundo semestre de 2022. Clique aqui para conferir a trajetória de Powell

Lael Brainard, que concorria com ele, foi indicada pelo presidente americano Joe Biden para o cargo de vice-presidente da autoridade monetária.

Destaque nesta terça-feira (23) para os Índices dos Gerentes de Compras (PMIs na sigla em inglês). Na zona do euro, leituras positivas: PMI industrial de 58,6; PMI de serviços de 56,6; e PMI composto de 55,8 pontos, todos acima da projeção e da leitura anterior. Vale lembrar que o PMI acima de 50 indica crescimento da atividade. 

No Reino Unido, números também positivos: PMI industrial de 58,2; PMI de serviços de 58,6 e PMI composto de 57,7 pontos, acima da expectativa. 

O PMI composto dos Estados Unidos registrou 56,5 pontos em novembro contra 57,6 de outubro. O índice de Serviços atingiu 57 pontos contra 58,7 de outubro. E o dado industrial registrou 53,9 pontos neste mês, acima dos 52,1 pontos do mês anterior.

Os indicadores mais relevantes dos EUA serão divulgados amanhã, véspera de feriado de Ação de Graças: prévia do PIB, seguro-desemprego e PCE, indicador de inflação usado nas decisões do Fed.

Ainda na Europa, segue a atenção ao avanço da quarta onda de Covid-19 e aos protestos contra as novas medidas restritivas.

Entre as commodities, o preço do petróleo cai, após liberação de estoques pelos EUA e a Índia. E o minério de ferro sobe quase 8% em Dalian (China), com a indicação, pela China, de novos estímulos econômicos, na contramão dos demais bancos centrais do mundo.

Ibovespa: ações

As ações da Usiminas (USIM5) lideram as altas no Ibovespa nesta terça-feira (23). Por volta das 13h15, os papéis da empresa subiam 4,68%.

A Braskem (BRKM5) é a segunda entre as maiores altas. Esta opera com variação positiva de 4,73%.

Logo após aparece CSN (CSNA3), que registra variação positiva de 3,03%.

Em seguida, surge Vale (VALE3) que cresce 2,66%.

Por fim, vem Petrobras (PETR4), que opera com elevação de 2,66%.

Dólar

O dólar tem alta de 1,27%, a R$ 5,6577, por volta das 13h15.

O dólar acelera no mercado à vista. A moeda reflete impacto da fuga de capitais da Turquia que derruba a lira turca, após corte de juros na semana passada a despeito da inflação crescente no país e de o presidente turco reafirmar sua política cambial, econômica e monetária ontem. De acordo com a Agência Estado, outro catalisador é a possibilidade de antecipação da alta de juros nos EUA para tentar conter a escalada da inflação.

*Com Agência Reuters e Agência Estado