Ibovespa tem forte queda acompanhando o exterior e cenário doméstico

Guilherme Paulo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Shutterstock

Descrença com acordo entre EUA e China após novas retaliações, Brexit sem acordo e atraso na reforma da previdência, são fatores que levam bolsas para o negativo.

Mercado Europeu

Na Europa, as bolsas fecharam em forte baixa, pressionadas pela expectativa de que o Brexit será realizado sem um acordo, além do aprofundamento das tensões entre EUA e China.

As negociações começaram em alta, puxadas até pelo leve crescimento da produção industrial alemã, mas sofreram rápida contração após a China ameaçar retaliar os EUA pela inclusão de big techs em lista de sanções.

Em relação ao Brexit, pesaram as falas de Angela Merkel e Donald Tusk, pelo lado europeu, e Boris Johnson pelo lado britânico, indicando que as chances de um Brexit negociado são inviáveis se Londres não aceitar que a Irlanda do Norte continuem participando da união aduaneira europeia.

A desvalorização da libra evitou uma perda mais na bolsa de Londres, mas as demais fecharam em forte baixa.

Alemanha | DAX [-1,05%]

Londres | FTSE 100 [-0,76%]

França | CAC 40 [-1,18%]

Zona do euro | Euro Stoxx 50 [-1,11%]

Itália | FTSE MIB [-1,14%]

EUR/USD [-0,13%] | € 1,0955

Bolsas Norte-americanas

Como esperado, as negociações entre EUA e China voltaram a ditar o rumo dos mercados, e de forma negativa. No início da tarde, um editor do jornal Global Times disse no Twitter que, a sociedade chinesa tem poucas esperanças nas conversas com os EUA.

A declaração veio após a repercussão das retaliações dos EUA contra empresas de inteligência artificial da China. Ainda durante a manhã, foi divulgada uma notícia de que a Casa Branca estuda limitar investimentos de fundos de pensão do governo na China.

E no final da tarde, os EUA proibiram vistos para funcionários chineses ligados a abusos contra muçulmanos em Xinjiang, em mais um movimento que poderá depreciar as negociações comerciais. Também a tarde, Powell em seu discurso disse que o FED agirá apropriadamente para manter expansão econômica dos EUA e que, medidas para aumentar as reservas dos bancos devem ser anunciadas em breve pelo FED.

O dado econômico importante divulgado hoje, foi a inflação ao produtor nos EUA em agosto, que caiu 0,3% em setembro sobre agosto, contrariando previsão de alta de 0,1%. O núcleo da inflação ao produtor também contrariou a previsão de alta de 0,2% e caiu 0,3%.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

As bolsas encerraram em forte baixa, e com a volatilidade predominando, após a fala de Pompeo contra os vistos chineses, que roubou a cena de Powell.

Dow Jones 30 [-1,19%] | 26.164 pontos

S&P 500 [-1,56%] | 2.893 pontos

Nasdaq [-1,67%] | 7.823 pontos

VIX [+13,55%]

Commodities

O petróleo, que chegou a ter perdas maiores durante o dia, recuperou parte dos preços, mas encerrou com perdas. E após uma semana sem cotações, o minério de ferro fechou em alta de 1,49% em Qingdao, cotado a US$ 94,77/tonelada.

No final da tarde, o American Petroleum Institute (API) estimou avanço de 4,1 milhões de barris no estoque norte-americano de petróleo na semana passada.

A referência norte-americana, o WTI para novembro, fechou com perda de 0,22%, a US$ 52,63. No mesmo sentido seguiu a referência britânica, o Brent para novembro encerrou em baixa de 0,18%, a US$ 58,24.

O ouro para entrega em dezembro encerrou em alta marginal de 0,03%, cotado a US$ 1.503,90 a onça-troy.

A bolsa brasileira

O Ibovespa sustentou pequenos ganhos e perdas em boa parte da sessão, mas no final cedeu a forte pressão das notícias negativas, e a derrocada das bolsas norte-americanas.

No final da tarde, Bezerra, o líder do governo no Senado, anunciou que o segundo turno da previdência será mesmo votado dia 22, além de que chegou-se a um acordo para dividir recursos do leilão de excedentes, que contempla os estados exportadores, norte e nordeste.

O dólar recuperou parte das perdas frente o real, após o stress do mercado, mas ainda assim encerrou em baixa.

O Ibovespa encerra com 99.981 pontos, em baixa de 0,59%, perdendo os 100 mil pontos. O índice marcou mínima de 99.867 pontos e máxima de 101.296 pontos. O volume financeiro somou R$ 14,2 bilhões.

O dólar futuro encerrou em baixa de 0,30%, cotado a R$ 4,101. Na máxima, a moeda atingiu R$ 4,119 e na mínima R$ 4,08.

  • As ações que lideram as altas dentro do índice Bovespa:
    Cosan (CSAN3) R$ 52,62 | [2,19%]
    BTG Banco (BPAC11) R$ 51,62 | [1,98%]
    Qualicorp (QUAL3) R$ 30,20 | [1,68%]
    Sabesp (SBSP3) R$ 49,28 | [1,67%]
    Energias Br (ENBR3) R$ 18,99 | [1,66%]

 

  • As ações que lideram as baixas dentro do índice Bovespa:

    Sid. Nacional (CSNA3) R$ 12,43| [-4,31%]
    Kroton (KROT3) R$ 10,40 | [-3,70%]
    Marfrig (MRFG3) R$ 11,47 | [-3,13%]
    Brasken (BRKM5) R$ 27,99 | [-2,81%]
    B2W Digital (BTOW3) R$ 47,67 | [-2,46%]

Acompanhe o mercado financeiro em tempo integral: https://telegram.me/wisir

Sua carteira de investimentos está preparada para aproveitar a retomada de crescimento do Brasil? Essa pode ser a oportunidade da sua vida!

Deixe seus dados abaixo e nossa equipe entrará em contato para lhe ajudar.

Ou se preferir, ligue direto para 4007-2374.