Ibovespa opera em queda; Bolsonaro reafirma sua confiança em Guedes

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: bolsa-burak-k-pexels

A Ibovespa opera em queda de 1,71%, aos 105.895 pontos, perto das 15h42, nesta sexta-feira (22).

O Ibovespa desaba no último pregão da semana, com o mau humor dos últimos dias se alongando no mercado doméstico. Investidores e especialistas continuam a ver com grande preocupação um iminente recuo do arcabouço fiscal do País. A influência positiva dos mercados internacionais fica em segundo plano.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

O presidente Jair Bolsonaro afirmou há pouco que tem “confiança absoluta” no ministro da Economia, Paulo Guedes. A declaração foi feita em pronunciamento ao lado do próprio Guedes. “Conheço muito bem, tenho confiança absoluta nele, ele também entende aflições que o país passa”, disse Bolsonaro no auditório do Ministério da Economia.

O que mexe no Ibovespa

Começa hoje a temporada de balanços do 3TRI21, com divulgação da Hypera (HYPE3)

O mercado também começa a fazer suas projeções para a reunião do Copom, que acontece terça e quarta da semana que vem (26 e 27). A expectativa dominante é de mais 1 ponto porcentual, com Selic chegando a 7,25%. E você já sabe como se preparar para 2022, com os juros em alta? Confira aqui e não deixe de acompanhar os painéis sobre este tema na Money Week, que começa na segunda (25). 

Brasília segue conturbada e o Ibovespa acompanha com muita oscilação. A bolsa ontem chegou a cair mais de 4%, mas fechou recuando 2,75%.

Auxílio Brasil, que deve substituir o Bolsa Família, pagará um benefício de pelo menos R$ 400, o que representa cerca de R$ 30 bilhões fora do teto de gastos, como já confirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes. 

Na sequência, houve uma debandada do ministério, com quatro baixas, entre elas do secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, e do secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt. 

Paralelamente, segue para aprovação na Câmara um projeto que propõe alterar o reajuste anual pela inflação na regra do teto de gastos

Atualmente, ele é feito pelo IPCA, considerando o período de 12 meses até junho. A proposta é contabilizar a inflação de janeiro a dezembro. A mudança liberaria R$ 83,6 bilhões do orçamento para 2022. Confira aqui o que é o teto de gastos e a razão de tanta polêmica. 

Há ainda ameaça de greve de caminhoneiros em 1 de novembro e uma promessa de auxílio diesel para a categoria. 

Exterior

Hoje o dia tem divulgação dos Índices dos Gerentes de Compras (PMI), com sinalizações sobre o ritmo de crescimento global

Na zona do euro, o PMI industrial ficou em 58,5 pontos em outubro, ante projeção de 57 e muito próximo dos 58,6 da leitura anterior. O PMI de serviços ficou em 54,7 pontos, quando a expectativa era por 55,5 e a leitura prévia, 56,4. Já o composto, que une indústria e serviços, ficou em 54,3, ante projeção de 55,2. 

Nos EUA, o PMI industrial ficou em, 59,2 pontos, quando a projeção era 60,3. A leitura anterior foi de 60,7. O PMI de serviços ficou em 58,2 ante expectativa de 55,1 e prévia de 54,9. E o PMI composto ficou em 57,3 pontos.

Segundo a Reuters, a incorporadora chinesa Evergrande enviou fundos para uma conta do Citibank para pagamento de títulos, evitando assim formalizar calote. 

No mais, segue a temporada de balanços nos EUA, com 82,6% das empresas do S&P 500 que já divulgaram seus resultados obtendo ganhos acima da projeção, segundo a FactSet.

Ontem, os pedidos iniciais por seguro desemprego vieram em 290 mil, melhor leitura desde o início da pandemia.  

Ibovespa: ações

As ações da Suzano (SUZB3) lideram as altas no Ibovespa nesta sexta-feira (22). Por volta das 13h15, os papéis da empresa subiam 8,56%.

Na véspera, a Suzano (SUZB3) informou que irá antecipar em cinco anos a remoção de 40 milhões de toneladas de CO2 da atmosfera. A meta da empresa é ampliar a cobertura vegetal neste período por meio de plantios comerciais e de áreas destinadas à conservação, em locais antes degradados e antropizados. A companhia também divulgou que pretende aprimorar seu manejo florestal.

Klabin (KLBN11) é a segunda entre as maiores altas. Esta opera com variação positiva de 6,93%.

Em seguida, surge Vale (VALE3), que opera com elevação de 1,22%. Após esta, vem Gerdau (GOAU4) que cresce 1%.

Por fim, vem Bradespar (BRAP4), que registra variação positiva de 0,99%.

Dólar

O dólar tem alta de 1,23%, a R$ 5,7273, por volta das 13h15.

O dólar à vista dispara com o mercado atento aos rumos da política fiscal após o Ministério da Economia ser alvo de debandada na véspera. O governo confirmou no dia anterior a intenção de contornar o teto de gastos de 2022 para financiar um Auxílio Brasil mais robusto, de forma que causa mais instabilidade sobre a situação fiscal no país.

*Com Agência Reuters e Agência Estado