Ibovespa opera em queda, com cenário exterior desfavorável e resultados corporativos mistos

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

O Ibovespa opera em queda de 1,19%, aos 106.315 pontos, perto das 13h42, nesta sexta-feira (12).

O Ibovespa recua em meio a uma bateria de balanços, com reações mistas em relação aos resultados corpotivos do trimestre. A queda vem após três altas seguidas, em que acumulou elevação de 2,7%, e tem no horizonte um fim de semana prolongado com feriado no Brasil na segunda-feira (15). No exterior, o cenário é igualmente desfavorável, com um tom comedido em Wall Street e a queda dos preços do minério de ferro na China.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

O que mexe no Ibovespa

Destaque nesta sexta-feira (12) para o setor de serviços, que recuou 0,6% na passagem de agosto para setembro e interrompeu uma sequência de cinco meses de altas. A projeção era de alta de 0,5%. 

Ainda assim, o setor segue 3,7% acima do patamar pré-pandemia, registrado em fevereiro do ano passado, mas está 8% abaixo do recorde alcançado em novembro de 2014. 

Na comparação com setembro de 2020, o ganho é de 11,4%. Em 12 meses, é de 6,8%.

Ontem (11), o volume de vendas no varejo também ficou aquém das projeções, com recuo de 1,3% em setembro. A expectativa era por queda de 0,6%. Na comparação com o mesmo período de 2020, a queda é de 5,5%.

Já na quarta, vale retomar, o susto foi com o IPCA, inflação oficial, que subiu 1,25% em outubro, também acima das expectativas. O indicador acumula 8,24% no ano e 10,67% nos últimos 12 meses. 

Ou seja, a inflação segue em alta, mas está havendo uma retração no consumo. O mercado acompanha e junta todos estes dados para projetar para quanto deve ir a Selic na reunião de 7 e 8 de dezembro do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. As apostas até aqui variam de 1,5 ponto porcentual, como previu o comitê em sua última ata, e 2 pontos. Atualmente, a Selic está em 7,75%.

No campo político, que vem mexendo bastante com os ativos, a PEC dos Precatórios deve ser apreciada em breve pelo Senado. Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, a PEC não é calote: “Estou lutando pelo teto de gastos”, disse em evento ontem.

Balanços do 3TRI21

Magazine Luiza (MGLU3) registra lucro líquido de R$ 143,5 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21), queda de 30,3% na comparação com igual período de 2020.

B3 (B3SA3) tem lucro líquido de R$ 1,17 bilhão, com aumento de 3,5% sobre a base anual.

Raízen (RAIZ4) informa lucro líquido 2,5 vezes maior em relação ao mesmo período do ano anterior: R$ 1,07 bilhão.

Cogna (COGN3) reduz prejuízo líquido ajustado em 25,2%, com R$ 121,8 milhões.

CCR (CCRO3) registra alta de 55,5% no lucro líquido, com R$ 183,9 milhões.

BR Malls (BRML3) vê lucro líquido ajustado mais do que dobrar: R$ 94,7 milhões.

Ambipar (AMBP3) lucra R$ 43,7 milhões, contra R$ 0,2 milhão do 3TRI20.

IRB (IRBR3) registrou queda de 27% no prejuízo líquido: R$ 155,7 milhões.

Lojas Renner (LREN3) reporta lucro líquido de R$ 172 milhões, revertendo prejuízo de R$ 82,9 milhões no 3TRI20.

Natura (NTCO3) tem queda de 28,6% no lucro líquido consolidado, com R$ 296,6 milhões. 

CPFL (CPFE3) reporta lucro líquido de R$ 1,43 bilhão, com aumento de 6,2%.

EzTec (EZTC3) tem lucro de R$ 145,2 milhões, com crescimento de 20,8%.

Cyrela (CYRE3) registra lucro líquido de R$ 238 milhões, com retração de 83,1%.

Confira a cobertura completa dos balanços no Radar Corporativo.  

Exterior

Após cinco semanas consecutivas de ganhos, as bolsas de Nova York iniciam a sexta-feira (12) em tendência de alta, com índices caminhando para encerrar a semana na estabilidade.

As preocupações por lá são com a inflação, que veio acima do esperado e acende o alerta de que o Fed pode aumentar juros antes do previsto – vale lembrar que, para o final do mês, está previsto o início do tapering, com US$ 15 bilhões a menos injetados na economia mensalmente. 

O mercado de treasuries retorna do feriado de quinta (12).

Em indicadores, o relatório de empregos Jolts, dos EUA, apontou estabilidade em setembro, com 10,4 milhões ofertas de vagas. E o sentimento do consumidor, da Universidade de Michigan, registra queda a 66,8 pontos (a expectativa era 72,5) em novembro.

Na zona do euro, a produção industrial recuou 0,2% em setembro, resultado melhor do que a expectativa de queda de 0,7%. Na comparação anual, houve crescimento de 5,2%. 

Ibovespa: ações

As ações da Americanas (AMER3) lideram as altas no Ibovespa nesta sexta. Por volta das 13h42, os papéis da empresa subiam 7,95%.

Lojas Americanas (LAME4) é a segunda entre as maiores altas. Esta opera com variação positiva de 7,05%.

Lojas Americanas (LAME4) reportou um lucro líquido de R$ 241 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21). O valor representa um aumento de 6,69 vezes sobre o lucro do 3TRI20, com R$ 36 milhões.

No acumulado para os nove meses de 2021, o lucro líquido da companhia foi de R$ 241 milhões contra um prejuízo de R$ 91 milhões de um ano antes.

Logo após aparece Suzano (SUZB3), que registra variação positiva de 2,78%.

Em seguida, surge Klabin (KLBN11) que cresce 2,20%.

Por fim, vem Carrefour (CRFB3), que opera com elevação de 2,02%

Dólar

O dólar tem alta de 0,62%, a R$ 5,4324, por volta das 13h40.

O dólar passava a subir em relação ao real, depois de registrar queda nos primeiros negócios da sessão do dia, mas caminhava para encerrar a semana com perdas após progresso da PEC dos Precatórios no Congresso ser apontado como possível motivo de redução da incerteza fiscal doméstica. A razão da alta é realização de lucros após queda expressiva no dia anterior.

*Com Agência Reuters e Agência Estado