Ibovespa opera em leve alta, com cenário doméstico desfavorável

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Getty Images

O Ibovespa opera em alta de 0,13%, aos 122.357 pontos, perto das 13h35, nesta quarta-feira (11).

A bolsa busca se recuperar, apesar do viés negativo no dia. No início da manhã, estava na contramão da alta dos mercados internacionais. O dia é impactado pelo número de vendas de varejo em junho, que vieram piores que as estimativas mais conservadoras. Além disso, o cenário político doméstico continua em atenção, com matérias econômicas em tramitação no Congresso, como a reforma tributária.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

O que mais mexe no Ibovespa

Pela manhã foi divulgada a Pesquisa Mensal do Comércio, que revelou que, após dois meses consecutivos de crescimento, as vendas do varejo recuaram 1,7% em junho ante maio, em termos de volume, na série com ajuste sazonal.

O resultado contrariou as expectativas de alta de 0,7%, sendo a maior retração do setor no ano e a segunda maior para um mês de junho da série histórica do IBGE, iniciada em 2000. 

Ainda assim, o varejo está 2,6% acima do patamar pré-pandemia. Na comparação com junho de 2020, a alta é de 6,3%. 

A queda mais intensa foi do setor de tecidos, vestuário e calçados (-3,6%), que havia registrado aumentos em abril (16,3%) e maio (10,2%).

Inflação no radar

Ontem, o IPCA, indicador oficial de inflação, veio acima da projeção, subindo 0,96% e batendo 8,99% nos últimos 12 meses. Vale lembrar que o teto da meta para este ano é 5,25%.

O grupo serviços, que acelerou de 0,23% para 0,67%, é o que mais assusta para as próximas leituras, com a retomada da atividade econômica no segundo semestre, com avanço da vacinação, o que deve pressionar ainda mais o IPCA.

Para tentar frear a alta dos preços, o Copom afirmou em ata, também ontem, que provavelmente promoverá mais uma elevação de 1 ponto porcentual na Selic em setembro, levando a taxa de juros básica a 6,25%. 

Política

Em Brasília, acontece hoje a votação da reforma do imposto de renda, que pede atenção à tributação de dividendos e fundos. Ontem (10), a PEC do voto impresso foi derrotada na Câmara.

Também repercute a PEC dos precatórios, que prevê parcelamento do pagamento das dívidas do governo. 

Temporada de balanços

Em balanços, é grande a lista das empresas que divulgam os resultados do segundo trimestre:

  • B3
  • Banco Inter
  • Copel
  • Eletrobras
  • Equatorial Energia
  • Hapvida
  • Helbor Empreendimentos
  • JBS
  • Locaweb
  • MRV Engenharia
  • Oi
  • Suzano
  • Via Varejo
  • Yduqs
  • Guararapes Confeccoes
  • Enauta
  • Estapar
  • Taesa
  • Ultrapar
  • Aeris
  • Aliansce Sonae Shopping
  • Sul America SA
  • Iochpe Maxion SA
  • Valid Solucoes e Servicos

Exterior

Os mercados de Nova York operam mistos, após a divulgação dos dados de inflação nos EUA, com o Índice de Preços ao Consumidor (CPI na sigla em inglês) de julho.

O indicador subiu 0,5% em julho ante junho, dentro do consenso. Na comparação com julho de 2020, a alta foi de 5,4%, ante projeção de 5,3%. O núcleo do CPI, que exclui alimentos e combustíveis, subiu 0,3%, ante projeção de 0,4%.

Amanhã sai a inflação para o produtor dos EUA. Dados de inflação acima da expectativa podem aumentar as apostas de antecipação do tapering (retirada de estímulos) e da alta dos juros antes do inicialmente previsto pelo Federal Reserve (Fed).  

O presidente do Fed, Jerome Powell, vem reiterando a interpretação de que a aceleração dos preços é transitória, decorrente de uma demanda maior que a oferta com a reabertura da economia. O dado de hoje do CPI pode ser interpretado como uma acomodação da inflação, confirmando a tese do Fed, o que tende a tranquilizar o mercado.

Destaque ainda para o Senado americano, que aprovou ontem o pacote de infraestrutura de US$ 1,2 trilhão, fazendo as bolsas baterem recorde. 

Ibovespa: ações

As ações da Copel (CPLE6) são destaque na sessão desta quarta no Ibovespa. Por volta das 13h30, os papéis da companhia subiam 2,29%.

Em seguida, os papéis do Santander (SANB11), que tem alta de 1,91%. Depois vem a Cia Hering (HGTX3), com variação positiva de 1,62%.

A quarta alta do dia é do Bradesco (BBDC3), que com elevação de 1,51%. Por fim, vem as ações prioritárias do Bradesco (BBDC4), com alta de 1,64%.

Dólar

O dólar tem queda de 0,43%, a R$ 5,2120, por volta das 13h30.

O dólar sobe contra o real após comentários do presidente Jair Bolsonaro sobre ICMS, ofuscando dados de inflação norte-americanos amplamente dentro das expectativas dos mercados. De acordo com a Agência Estado, o governo federal está estudando a elaboração de uma proposta que proíba os Estados a cobrarem ICMS sobre a bandeira tarifária da conta de luz.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3