Ibovespa passa a acompanhar exterior, que reage bem aos dados melhores

Guilherme Paulo
Colaborador do Torcedores

Crédito:Jerome Powell Photographer: Andrew Harrer/Bloomberg

Dados divulgados apresentaram desemprego abaixo do esperado, no menor nível em 50 anos, diminuindo o receio de uma recessão mais imediata. O Ibovespa segue o mercado externo e renova máximas seguidamente.

Mercado Europeu

Nesta manhã, a União Europeia deu a Boris Johnson o prazo de uma semana para melhorar sua proposta de Brexit. Segundo três fontes, o principal negociador europeu, Michel Barnier, já disse que a proposta está muito distante de cumprir as condições aceitáveis para um acordo.

Além disso, a Europa deixou claro que, um Brexit sem acordo não beneficiará ninguém, mas que esta preparada para isso.

Na outra ponta, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deverá pedir uma prorrogação do prazo para a saída britânica da União Europeia e assim evitar o descumprimento da legislação, revela um documento do governo apresentado a uma corte da Escócia e obtido pela rede BBC.

As bolsas firmaram ganhos nesta manhã,  ajudadas pelo otimismo dos EUA. Com a desvalorização da libra, a bolsa de Londres foi beneficiada e teve o melhor desempenho entre os principais mercados.

Mas os ganhos de hoje não foram suficientes para apagar as perdas semanais, que contabilizaram uma das piores semanas de 2019.

Alemanha | DAX [+0,73%] / Semana [-2,97%]

Londres | FTSE 100 [+1,10%] / Semana [-3,65%]

França | CAC 40 [+0,91%] / Semana [-2,70%]

Zona do euro | Euro Stoxx 50 [+0,86%] / Semana [-2,80%]

Itália | FTSE MIB [+0,75%] / Semana [-2,48%]

EUR/USD [+0,19%] | € 1,0985

Bolsas Norte-americanas

Nesta manhã saíram novos dados, que eram aguardados ansiosamente pelo mercado.

O ganho médio por hora trabalhada nos EUA teve variação mensal de 0,00% em setembro, abaixo do esperado de variação positiva de 0,30%. No ano, a variação foi de 2,9% em setembro, também abaixo do esperado de 3,2%.

O Payroll não agrícola nos EUA atingiu 136 mil em setembro, abaixo da expectativa de 145 mil. O Payroll privado não agrícola nos EUA atinge 114 mil em setembro, também abaixo da expectativa de 130 mil.

A taxa de desemprego nos EUA atinge 3,5% em setembro, melhor que o esperado de 3,7%. É o menor nível em 50 anos. Probabilidade de corte de 50 bps na taxa Fed Funds sobe levemente, para 83%, após payroll abaixo do consenso.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

O payroll de agosto foi revisado de 130 mil vagas criadas para 168 mil vagas, mostrando o mercado de trabalho forte, juntamente com o recuo da taxa de desemprego para 3,5%. Esses fatores contribuem para que caiam as apostas de novos cortes de juros nos EUA.

Entre os discursos dos representantes do FED, Rosengren, que votou contra último corte de juros do FED, disse que “está aberto” em relação à política monetária, e espera crescimento do PIB americano para segundo semestre em 1,7%.

No meio da tarde houve o discurso de Powell, em que ele reitera que o papel do Federal Reserve é manter expansão da economia boa e saudável, na medida do possível. O presidente do FED também disse que a economia dos EUA enfrenta riscos, mas ela se mostra em bom estado.

E por fim, em relação à guerra comercial, o principal assessor econômico de Trump, Kudlow, falou que a delegação americana chega “de mente aberta” à mesa de negociações, que pode trazer “surpresas positivas”.

As bolsas renovaram máximas seguidamente nesta tarde, com a percepção de que o FED será mais parcimonioso com a política monetária, contribuindo também para a queda dos yields dos Treasuries.

Dow Jones 30 [+0,91%] | 26.440 pontos

S&P 500 [+0,96%] | 2.938 pontos

Nasdaq [+0,98%] | 7.949 pontos

VIX [-7,53%]

Commodities

O petróleo operou com ganhos, após dados reavivarem o otimismo dos investidores, apresentando um mercado de trabalho ainda sólido nos EUA.

A referência norte-americana, o WTI para novembro, fechou com ganho de 0,68%, a US$ 52,81. No mesmo sentido seguiu a referência britânica, o Brent para novembro encerrou em alta de 1,13%, a US$ 58,37.

Em dia de maior apetite ao risco dos investidores, o ouro devolve parte dos ganhos, e fecha em baixa marginal de 0,05%, a US$ 1.512,90 a onça-troy.

A bolsa brasileira

No Brasil, segundo dados divulgados hoje, os investidores estrangeiros retiraram R$ 3,352 bilhões no dia 02 de outubro. No ano, o saldo é negativo em R$22,66 bilhões.

Os investidores estão atentos ao cenário interno, especialmente ao desenrolar da política em Brasília, com o “Toma Lá Dá Cá” entre o executivo e o legislativo para a aprovação da reforma da previdência e demais projetos importantes.

O Ibovespa opera com 101.839 pontos, em alta de 0,32%, após mínima de 101.057 e máxima de 101.887 pontos.

O dólar futuro opera em baixa de 0,46%, cotado a R$ 4,074. Na máxima, a moeda atingiu R$ 4,095 e na mínima R$ 4,060.

Acompanhe o mercado financeiro em tempo integral: https://telegram.me/wisir

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.