Ibovespa fecha em queda de 0,72% aos 115.189,97 pontos; dólar sobe

Omar Salles
null
1

Crédito: Reprodução / Unsplash

O Ibovespa fechou hoje em queda de 0,72% aos 115.189,97 pontos, após abrir em alta pela manhã mas não ter conseguido acompanhar o rali dos mercados internacionais – as bolsas da Ásia e Europa avançaram mais, mas Nova York também teve ganhos significativos.

Hoje o dólar se fortaleceu frente a todas as moedas de países emergentes e também a moedas fortes como o Euro, o Franco suíço e a Libra, um reflexo de que o crescimento da economia dos Estados Unidos é muito mais robusto do que o do resto do mundo. Outro movimento que prejudicou a B3 foi a saída dos investidores estrangeiros da bolsa brasileira.

Das 73 ações do índice, 13 fecharam em alta, 59 em baixa e uma estável.

Descubra novos caminhos para multiplicar seu patrimônio. Aprenda hoje a investir R$ 300 mil com os melhores desempenhos.

Embora o preço do petróleo tenha caído no mercado internacional, as ações da Petrobras (PETR3 e PETR4) tiveram um ganho expressivo no pregão de hoje, de 2,78% no papel PN para R$ 29,18 e de 2,69% no papel ON para R$ 31,30. A estatal petrolífera foi beneficiada pela notícia de que o BNDES vendeu suas ações da empresa, levantando ao redor de R$ 20 bilhões na operação. Os papéis da WEG (WEGE3) subiram 3,55%, enquanto os da Cielo (CIEL3) avançaram 4,69%.

Mas foram poucas as ações com alta no pregão. Papéis dos bancos, siderúrgicas, frigoríficos, varejistas e empresas aéreas fecharam em queda. Um destaque na queda foi o papel da petroquímica Braskem (BRKM5), que despencou 7,46% para R$ 31,75, após um tribunal do judiciário de São Paulo decidir que as ações da empresa podem ser executadas por bancos credores como garantia, no processo de recuperação judicial da construtora Odebrecht. A Odebrecht é dona de metade da Braskem.

Petróleo

Não houve acordo entre Rússia e Arábia para reduzir a produção de petróleo, informou a CNBC, e a matéria-prima teve hoje nova queda de preços. O preço futuro do WTI com entrega para março caiu 0,39% para US$ 50,95 na Nymex. O preço do Brent recuou 0,63% para US$ 54,93. O ouro subiu 0,46% para US$ 1.570,00 a onça-troy.

Dólar

O dólar fechou hoje em forte alta. Um movimento ocorreu com força no mercado externo, o fortalecimento da moeda americana frente às moedas dos países emergentes, incluído o Brasil, mas também frente a moedas fortes como o Euro. O dólar à vista subiu 1,11% e fechou a R$ 4.285,90. O dólar futuro subiu 1,10% para R$ 4.287,00.

EUA

A Bolsa de Nova York (NYSE) fechou em alta pelo quarto dia consecutivo, com os índices Dow Jones e Nasdaq cravando novas máximas históricas. Os mercados refletiram um ambiente de otimismo do investidor com a economia dos Estados Unidos. Na madrugada de hoje, o governo chinês informou que no dia 14 reduzirá de 10% para 5% a tarifa de importação de várias mercadorias americanas, como parte da primeira fase do acordo comercial entre os países.

Somada a indicadores positivos nos EUA, a notícia teve impacto nos mercados da Ásia, Europa e mais tarde em Nova York. Amanhã o Departamento de Trabalho do governo dos EUA divulga a criação de vagas de emprego em janeiro e a expectativa é de que tenham sido gerados 158 mil empregos, informa a CNBC.

Veja o desempenho dos mercados:

Ibovespa [-0,72%] | 115.189,97 pontos
Dólar futuro [+1,10%] | R$ 4,287,00
Dow Jones 30 [+0,30%] | 29.380 pontos
S&P 500 [+0,33%] | 3.345 pontos
Nasdaq   [+0,67%] | 9.572 pontos

(Com Wizir Research)