Em meio à trade war, Ibovespa fecha em leve alta de 0,26%

Omar Salles
null
1

Após uma jornada volátil, o Ibovespa fechou nesta terça-feira em leve alta de 0,26%, aos 117.632,40 pontos. Durante boa parte do dia, o índice brasileiro acompanhou a gangorra dos mercados de Nova York, que oscilaram com a proximidade da assinatura do acordo comercial entre Estados Unidos e China.

A notícia que freou a alta nos mercados, tanto nos EUA como no Brasil, foi a de que o governo americano não irá cortar imediatamente as tarifas sobre os produtos chineses após a assinatura do acordo, prevista para amanhã.

No total, o Ibovespa teve um giro de R$ 21,10 bilhões. Das 73 ações do índice, 45 fecharam em alta, 25 em baixa e três estáveis.

A notícia foi divulgada pela agência Bloomberg e imediatamente após a sua publicação as bolsas pararam de subir e os índices começaram a ceder. Pela manhã, o Ibovespa abriu em alta, mas piorou após a abertura de Nova York. Na tarde, o índice ficou estável mas conseguiu voltar para o terreno positivo a minutos do fechamento.

Durante parte da manhã, as ações da Vale (VALE3) lideraram a alta, impulsionadas pela notícia de que o consumo de minério de ferro aumentou na China. Mas esse movimento perdeu força e a  ação que teve maior alta, novamente, foi a da Via Varejo (VVAR3).

O que você verá neste artigo:

Ações

As ações da Via Varejo (VVAR3) subiram 5,12% para R$ 13,35. A alta dos papéis da empresa varejista dona da Casas Bahia foi mais impressionante porque é uma ação que no pregão de segunda-feira havia subido outros 8%.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

O papel da EcoRodovias (ECOR3) subiu 4,26% para R$ 17,36, enquanto as ações da concessionária CCR (CCOR3) avançaram 3,33% para R$ 18,91. As ações das duas concessionárias são vistas como ativos em alta, por causa dos leilões de concessões de rodovias que acontecerão neste ano.

No lado da baixa, as ações da Metalúrgica Gerdau (GOAU4) caíram 2,40% para R$ 10,15, enquanto as ações da Siderúrgica Gerdau (GGBR4) recuaram 1,92% para R$ 21,42.

Petróleo

O petróleo fechou em alta, após cinco sessões de quedas seguidas. Investidores acreditam que com o acordo comercial a ser assinado amanhã, a demanda pela commodity aumentará. O preço futuro do WTI com entrega para fevereiro subiu 0,25% para US$ 58,23 na Nymex, enquanto o Brent para março avançou 0,45% para US$ 64,49. O ouro caiu 0,38% e fechou a US$ 1.544,60 a onça-troy.

Dólar 

Após a alta expressiva da segunda-feira, o dólar não se sustentou hoje. O dólar à vista caiu 0,27% para R$ 4,130,70. O dólar futuro com vencimento para fevereiro recuou 0,37% para R$ 4,136,50.

EUA 

Nos Estados Unidos os mercados fecharam mistos. Antes da abertura, os futuros do Dow Jones, S&P-500 e Nasdaq oscilaram entre o terreno positivo e o negativo, demonstrando volatilidade.

Após a abertura os índices subiram até a divulgação da notícia, pela Bloomberg, de que as tarifas sobre produtos chineses serão mantidas até as eleições em novembro.

A partir deste momento o índice Dow Jones começou a ceder, para fechar com pequeno avanço, enquanto o S&P-500 e o Nasdaq fecharam em leve queda.

Veja o desempenho dos mercados:

Ibovespa [+0,26%] | 117.632,40 pontos
Dólar futuro [-0,37%] | R$ 4,136,50.
Dow Jones 30 [+0,11%] | 28.939 pontos
S&P 500 [-0,15%] | 3.283 pontos
Nasdaq [-0,24%] | 9.251 pontos

(Com Wizir Research)


Aproveite o atual cenário econômico do Brasil e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Deixe seus dados abaixo e conte com a nossa equipe para lhe ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374