Ibovespa encerra em leve alta com previdência aprovada

Guilherme Paulo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação / fb.com/ SomosB3

A reforma segue agora para a promulgação. A votação da prisão em segunda instância segue no STF, e deve ser concluída até amanhã.

Acompanhe o mercado financeiro em tempo integral: https://telegram.me/wisir

Mercado Europeu

As principais bolsas europeias encerraram sem direção única nesta quarta-feira, ainda sob efeitos do Brexit. Segundos analistas, depois da votação no parlamento na data de ontem, ficou improvável a saída do Reino Unido da União Europeia no fim deste mês.

BDRs. Alternativas para investir no exterior diretamente da bolsa brasileira

Além disso, um cenário com uma nova eleição no Reino Unido é possível. E, no caso da vitória do atual primeiro-ministro, a implementação de seu plano para o Brexit poderia ocorrer sem problemas. Mas caso contrário, a oposição ganhe força, poderia ocorrer um segundo referendo.

Um dado divulgado nesta manhã mostrou que a confiança mensal do consumidor europeu atingiu -7,6 em outubro. O resultado veio abaixo do esperado, de -6,7.

Alemanha | DAX [+0,34%]

Londres | FTSE 100 [+0,67%]

França | CAC 40 [-0,07%]

Zona do euro | Euro Stoxx 50 [+0,06%]

Itália | FTSE MIB [-0,60%]

EUR/USD [+0,02%] | € 1,1131

GPB/USD [-0,05%] | € 1,2909

Bolsas Norte-americanas

O secretário americano do Comércio, Wibur Ross, disse em entrevista, que os EUA tem  disposição para negociar com a Europa um recuo em tarifas, incluindo os US$ 7,5 bilhões já autorizados pela OMC.

Em relação à China, Ross disse que a assinatura da primeira fase do acordo deve ocorrer em novembro, quando Trump e Xi devem se encontrar no Chile. Em relação à continuidade das conversas, ele explicou que o impasse sobre a Huawei está sendo tratada separadamente.

Já Trump disse nesta manhã que as sanções à Turquia serão retiradas. O anúncio veio após os turcos declararem um cessar fogo permanente na Síria.

E o índice de preços de imóveis mensal, divulgado também durante a manhã, mostrou uma variação mensal de 0,20% em agosto. Abaixo do esperado de 0,40%.

As bolsas dos EUA enceraram em leve alta, após operarem mistas durante boa parte do dia, entraram um sinal único de alta.

Dow Jones 30 [+0,17%] | 26.833 pontos

S&P 500 [+0,28%] | 3.004 pontos

Nasdaq [+0,19%] | 8.119 pontos

VIX [-3,11%] | 14,01 pontos

Commodities

Os estoques de petróleo bruto dos EUA tiveram variação semanal com queda de 1,699 milhões de barris. Valor veio contra expectativa, de aumento de 2,232 milhões de barris. Essa diminuição do estoque, contra a tendência esperada, contribuiu para reavivar a cotação da commodity.

No início desta manhã, o minério de ferro fechou em alta de +0,58% no porto de Qingdao, cotado em US$ 87,18 a tonelada, igualmente na bolsa chinesa de Dalian, em alta de 1,22%, cotado em US$ 88 a tonelada.

A referência britânica de petróleo, o Brent para dezembro, encerrou em alta de 2,46%, a US$ 61,17. A referência norte-americana, o WTI para dezembro, avançou 2,73%, a US$ 55,97.

O ouro encerrou em alta de 0,54%, a US$ 1.495,70 a onça-troy. Foi o primeiro avanço da cotação após quatro pregões, tendo como fator às incertezas em torno do Brexit.

A bolsa brasileira

Mais um notícia positiva para a área econômica brasileira foi noticiada nesta manhã. O Risco-país do Brasil caiu, e se aproxima de quando o país tinha grau de investimento.

Enquanto isso no cenário política as notícias não tem o mesmo tom. Neste momento, o STF tem o placar de 2 a 1 em favor da prisão em segunda instância. O julgamento deve durar até o dia de amanhã.

A reforma da previdência finalmente foi aprovada, mas para que isso ocorresse foi necessário um acordo entre os senadores. Com isso, um último destaque do PT foi aprovado por unanimidade, referente a periculosidade. Desta forma, o projeto aguarda apenas a promulgação.

O Ibovespa renovou máximas históricas pelo segundo dia seguido, mesmo tendo maior volatilidade. O índice encerrou com ganho de 0,15% e 107.543 pontos, tendo como máxima 107.958 pontos (+0,53%), e mínima 107.040 pontos (-0,31). O volume financeiro desta sessão foi forte, somando R$ 17,01 bilhões.

O dólar seguiu tendência contrária, com o real estando entre os únicos que se valorizaram contra a moeda norte-americana. O dólar fechou em baixa de 1,15%, cotado a R$ 4,036. Na mínima, marcou R$ 4,031 (-1,26%) e na máxima R$ 4,095 (+0,29%).

O comportamento do dólar é atribuído a previsão de fluxo da moeda estrangeira ao Brasil com o leilão da cessão onerosa, além da aprovação da reforma da previdência.

  • As ações que lideram as altas dentro do índice Bovespa:
    Weg (WEGE3) R$ 25,84 | [4,45%]
    BTG Banco  (BPAC11) R$ 61,79 | [4,20%]
    Sabesp (SBSP3) R$ 53,97 | [2,60%]
    Petrobras BR (BRDT3) R$ 27,74 | [2,36%]
    Santander (SANB11) R$ 48,95 | [2,09%]
  • As ações que lideram as baixas dentro do índice Bovespa:
    Yduqs (YDUQ3) R$ 40,45| [-3,78%]
    Cogna (COGN3) R$ 10,38 | [-3,24%]
    Marfrig (MRFG3) R$ 11,49 | [-3,12%]
    Raia Drogasil (RADL3) R$ 103,38 | [-2,66%]
    Pão de Açucar (PCAR4) R$ 82,80 | [-2,34%]

Acompanhe o mercado financeiro em tempo integral: https://telegram.me/wisir