Ibovespa em alta com recomendações por ações

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/iStock Photos

Ibovespa em alta com bancos estrangeiros recomendando aposta nas ações brasileiras. O índice subiu 1,54% nesta quinta, com impulso das casas internacionais.

UBS Wealth Management, BTG Pactual e Credit Suisse estão otimistas com o Brasil. E isto se deve, em grande parte, à expectativa de retomada das atividades econômicas e o avanço dos lucros das empresas.

No fechamento, o Ibovespa teve um ganho de 1,54%, aos 107.497 pontos, máxima do dia. O giro mostrou-se fortalecido: somou R$ 15,1 bilhões, acima da média diária negociada nas sessões de 2019, que é de R$ 12,5 bilhões.

BDRs. Alternativas para investir no exterior diretamente da bolsa brasileira

Os bancos avançaram: Banco do Brasil (1,29%), Bradesco (1,16% a ON e 0,57% a PN) e Itaú Unibanco (1,02%). A Vale (0,52%) firmou um fechamento no azul, depois de oscilar ao longo do dia, enquanto a Petrobras ganhou terreno (2,66% a ON e 3,72% a PN).

Recomendação por ações brasileiras

O UBS Wealth Management elevou a recomendação por ações de empresas brasileiras: “Pela primeira vez em cinco anos, a economia brasileira está com o caminho livre para o crescimento, depois de tirar da frente impedimentos como a turbulência eleitoral e bloqueios legislativos à reforma fiscal”, dizia documento enviado a clientes.

Já o Credit Suisse afirmou em relatório que as revisões de Produto Interno Bruto (PIB) e inflação podem continuar acontecendo por um tempo, pois “ainda enxergamos que o país é o que apresenta a combinação mais atrativa de crescimento forte com maior hiato entre o PIB real e o PIB potencial”.