Ibovespa desaba e volta aos 110 mil pontos com queda de 3% no dia

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Arte / EQI

O Ibovespa sofreu forte pressão nas vendas nesta terça-feira e fechou o dia em queda de 3,05%, aos pontos.

O destaque do dia foi para a ata do Copom, que manteve o “plano de voo”, antevendo outra alta da Selic de 1 ponto porcentual na próxima reunião, de 26 e 27 de outubro.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Segundo o comitê, o atual ritmo de ajuste na Selic é suficiente para garantir a convergência da inflação para a meta em 2022. 

Também nesta manhã a FGV divulgou o Índice de Confiança da Indústria, que caiu 0,6 ponto em setembro, para 106,4 pontos, no segundo mês consecutivo de queda após quatro meses de altas.

É aguardado ainda para hoje o Resultado Primário do Governo Central de agosto.

A Petrobras (PETR3 PETR4) anunciou reajuste do diesel em R$ 0,25 por litro. E o presidente da Câmara, Arthur Lira, voltou a cobrar queda no preço dos combustíveis.

No dia, o Ibovespa apresentou mínima de 109.980,95 pontos e máxima de 113.584,12 pontos. O volume financeiro negociado foi de R$ 36,21 bilhões.

Confira a evolução do Ibovespa na semana, em cada fechamento de sessão:

  • segunda-feira (27): +0,27% (113583,01 pontos)
  • terça-feira (28): -3,05% (110.123,85 pontos)
  • semana: -2,79%
  • setembro: -7,29%
  • 2021: -7,45%

Destaques da bolsa

Das 91 ações negociadas na bolsa, 3 subiram, 2 ficaram estáveis  e outras 86 caíram em relação à sessão anterior.

Mais negociadas

EmpresaTickerPreçoOscilação
PETROBRASPETR4R$ 26,96-0,66%
VALEVALE3R$ 74,85-5,01%
BRADESCOBBDC4R$ 20,43-2,11%
ITAU UNIBANCOITUB4R$ 28,39-2,27%
MAGAZINE LUIZAMGLU3R$ 14,18-5,53%

Maiores altas

EmpresaTickerPreçoOscilação
MINERVABEEF3R$  10,301,8%
BRFBRFS3R$  26,281,0%
TAESATAEE11R$  36,680,1%
CIA HERINGHGTX3R$  38,520,0%
MARFRIGMRFG3R$  24,280,0%

Maiores baixas

EmpresaTickerPreçoOscilação
BANCO INTERBIDI11R$  58,7111,8%
BANCO INTERBIDI4R$  19,5711,7%
MÉLIUZCASH3R$    6,598,7%
SID NACIONALCSNA3R$  29,977,6%
USIMINASUSIM5R$  15,957,4%

Dólar

  • segunda-feira (27): +0,65% a R$ 5,3788
  • terça-feira (28): +0,85% a R$ 5,424
  • semana: +1,5%

Euro

  • segunda-feira (27): +0,50% a R$ 6,291
  • terça-feira (28): +0,68% a R$ 6,334
  • semana: +1,18%

Criptomoedas*

  • Bitcoin: -0,53% a R$ 225.902,95
  • Ethereum: -1,86% a R$ 15.490,00
  • Tether: +1,82% a R$ 5,43
  • Cardano: -2,65% a R$ 11,23
  • Binance: +1,13% a R$ 1.821,47

*(variação nas últimas 24h – corte: 17h)

Mercados do exterior

Delta, redução gradual dos estímulos, inflação e financiamento da dívida do governo são os temas nos EUA.

Destaque hoje para os discursos de Jerome Powell e Janet Yellen ao Senado. As falas foram adiantadas ontem e Powell reafirmou que está atento à inflação, que dura mais do que o esperado, mas ainda assim, acredita ele, é transitória. Já Yellen pediu acordo quanto ao teto de gastos, que precisa ser votado antes do fim do mês, a fim de evitar a paralisação dos serviços públicos – a palavra shutdown volta ao noticiário.

Ontem, os republicanos barraram um projeto de lei que financiaria o governo provisoriamente, suspendendo o teto da dívida, e deixando mais tempo para a negociação do orçamento.

Na agenda de indicadores, a Confiança do Consumidor de setembro, medida pelo Conference Board, caiu a 109,3 pontos em setembro, ante 113,8 de agosto.

Da China vem a informação de que o lucro industrial subiu 10,10% em agosto e 49,5% na comparação com o mesmo mês de 2020. Apesar da alta, os números revelam um recuo ante julho, quando os resultados foram 16,40% e 57,3%, respectivamente.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

Bolsas mundiais

Nova York

  • Dow Jones: -1,63%
  • S&P 500: -1,96%
  • Nasdaq: -2,83%

Europa

  • Euro Stoxx 50 (Europa): -2,56%
  • DAX (Alemanha): -2,09%
  • FTSE 100 (Reino Unido): -0,50%
  • CAC (França): -2,17%
  • IBEX 35 (Espanha): -2,59%

Ásia e Oceania

  • Shanghai (China): +0,54%
  • Hang Seng HSI (Hong Kong): +1,59%
  • SET (Tailândia): -0,22%
  • Nikkei (Japão): -0,19%
  • ASX 200 (Austrália): -1,43%
  • Kospi (Coreia do Sul): -1,14%

Commodities

Petróleo

  • Brent (novembro 2021): US$ 77,84 (-1,12%)
  • WTI (novembro 2021): US$ 74,81 (-0,85%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2021): US$ 1.732,85 (-1,09%)