Ibovespa fecha em alta de 1,65%; Eletrobras (ELET3) sobe 10%

Omar Salles
null

Crédito: Acervo Eletrobras

O Ibovespa fechou em alta de 1,65% aos 74.639 pontos, com um volume financeiro negociado relativamente baixo, de R$ 19,7 bilhões. Embora tenha acompanhado as bolsas europeias e Nova York, que também fecharam em alta, a bolsa brasileira ficou em posição defensiva.

A posição defensiva ficou evidenciada pelo volume financeiro negociado e pelas ações que mais subiram, das empresas de energia. Eletrobras (ELET3) avançou 10,58%. Os investidores ficaram satisfeitos com o balanço da empresa, que apresentou lucro líquido de R$ 10 bilhões no ano passado.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Os papéis da Equatorial (EQTL3) avançaram 6,78%, enquanto os da Engie Brasil (EGIE3) ganharam 1,82%.

As ações da Petrobras, que operaram em baixa durante boa parte do pregão, fecharam em alta. Petrobras ON (PETR3) vanlçou 3,15%, enquanto a PN (PETR4) teve alta mais modesta, de 0,60%.

O dólar à vista fechou em alta de 1,58% na sessão, a R$ 5,1805.

NY

Nos Estados Unidos, as bolsas fecharam em alta mais significativa, mesmo com o governo anunciando medidas mais restritivas para conter a epidemia do coronavírus.

Domingo à noite, o presidente Donald Trump determinou que o distanciamento social siga até 30 de abril, já que as taxas de mortalidade pelo Covid-19 devem chegar ao pico em duas semanas.

Na avaliação da CNBC, embora a medida possa causar uma forte interrupção econômica no curto prazo foi vista por alguns investidores como uma prevenção de danos a longo prazo.

Adicionalmente, a Johnson & Johnson revelou nesta segunda-feira que pretende começar o teste em humanos contra o Covid-19 em em setembro.

De acordo com informações da CNBC, há uma estimativa da empresa que o produto tenha autorização para uso emergencial no começo de 2021.

Mais de US$ 1 bilhão serão investidos em parceria com a Biomedical Advanced Research and Development Authority, agência de pesquisa dos EUA voltada para vacinas, no desenvolvimento.

PIB

Mais cedo, o boletim Focus do Banco Central trouxe, pela primeira vez, a expectativa de retração do Produto Interno Bruto (PIB) para este ano.

Segundo o Focus, o PIB deve fechar 2020 em queda de 0,48%, enquanto a taxa Selic encerra o ano em 3,5% ao ano. Há quatro semanas o mercado previa alta de 2,17% para o PIB.

No entanto, a revisão por parte do mercado financeiro já era mais do que esperada. A XP Investimentos revisou sua expectativa para o PIB e já prevê uma retração de 1,9% para este ano.

Bolsa

A XP Investimentos fez ainda uma revisão em suas estimativas para o Ibovespa ao final de 2020.

A previsão foi reduzida de 132 mil pontos para 94 mil pontos, levando em conta o impacto do Covid-19 no lucro das empresas.

Petróleo

Nem mesmo a nova queda do preço do petróleo, porém, está impedindo a alta do índice da bolsa brasileira nesta manhã.

Em Nova York, o WTI fechou em queda de 6,60%, a US$ 20,09, enquanto o Brent encerrou a sessão em baixa de 5,47%, a US$ 26,42.

Segundo agências internacionais, a cotação acelerou suas perdas após informações de que o Iraque estaria vendendo o barril do petróleo por US$ 20 e que os estoques americanos teriam aumentado.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.

Veja os mercados às 17h40:

Nova York (fechado)

  • S&P-500, +3,29%;
  • Nasdaq, +3,62%;
  • Dow Jones, +3,19;

Europa (fechado)

  • Dax, Alemanha, +1,90%;
  • FTSE, Inglaterra, +0,97%;
  • CAC, França, +0,62;
  • FTSE Mib, Itália, +0,30%
  • Stoxx600, +1,28%;

Petróleo (fechado)

  • Petróleo WTI, -6,60%, a US$ 20,09;
  • Petróleo Brent, -5,47% a US$ 26,42;

Ásia (fechado)

  • Nikkei, Japão, -1,57%;
  • Shanghai, China, -0,90%;
  • HSI, Hong Kong, -1,32%;
  • ASX, Austrália, +7,00%;
  • Kospi, Coreia, -0,04%.