Ibovespa avança 1,50% em dia marcado por forte volatilidade

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Arte / EQI

A sessão desta terça-feira (23) foi marcada por forte volatilidade no Ibovespa, que avançou 1,50% no dia, aos 103.653 pontos, após atingir 101.736 pontos na mínima do dia – o menor desde agosto do ano passado. O volume de negócios do dia foi de R$ 30,63 bilhões.

No Brasil, seguem as indefinições quanto à PEC dos Precatórios, que deve abrir uma brecha de R$ 106 bilhões no orçamento de 2022, graças ao avanço das perspectivas de inflação.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

A aprovação da emenda, que prevê adiamento de pagamento de dívidas do governo e novo cálculo para o reajuste do teto de gastos, é considerada necessária para viabilizar o Auxílio Brasil de R$ 400.

Ainda sobre este tema, o Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria ontem (22) para permitir a ampliação do programa social sem conflito com a lei eleitoral – que impediria aumentos desta natureza a partir de 1 de janeiro.

O descontrole dos gastos públicos preocupa, assim como a inflação.

O Focus de ontem trouxe estimativa para o IPCA de 10,12% até dezembro, muito além do teto da meta. Para 2022, o IPCA já é estimado em 4,96% pelo mercado – e vale lembrar que, para o ano que vem, o teto da meta de inflação é de 5%.

Nesta terça (23), o presidente da Petrobras (PETR3 PETR4), Joaquim Luna e Silva, participou de audiência no Senado para explicar a política de preços da estatal.

E o ministro da economia, Paulo Guedes, prestou esclarecimentos à Câmara quanto às suas movimentações financeiras no exterior.

Em indicadores, o IPC-S – Índice de Preços ao Consumidor Semanal –, da FGV, subiu 0,96% na terceira quadrissemana de novembro. Com isso, o índice acumula alta de 9,75% nos últimos 12 meses.

Confira a evolução do Ibovespa na semana, em cada fechamento de sessão:

  • segunda-feira (22): -0,89% (102.122 pontos)
  • terça-feira (23): +1,50% (103.653 pontos) 
  • semana: -0,89%
  • 2021: -13,47%

Destaques da bolsa

Das 91 ações negociadas na bolsa, 55 subiram, 2 ficaram estáveis e 34 caíram em relação à sessão anterior.

Mais negociadas

EmpresaTickerPreçoOscilação
PETROBRASPETR4R$ 27,83+5,58%
VALEVALE3R$ 69,45+2,75%
CCRCCRO3R$ 11,43-1,80%
ITAÚ UNIBANCOITUB4R$ 22,34+1,22%
BRADESCOBBDC4R$ 20,51+1,64%

Maiores altas

EmpresaTickerPreçoOscilação
BRASKEMBRKM5R$ 50,126,68%
PETROBRASPETR4R$ 27,835,58%
PETRORIOPRIO3R$ 22,655,20%
USIMINASUSIM5R$  13,214,76%
PETROBRASPETR3R$ 28,744,74%

Maiores baixas

EmpresaTickerPreçoOscilação
MÉLIUZCASH3R$ 3,485,43%
TOTVSTOTS3R$ 31,365,26%
PETZPETZ3R$ 18,304,39%
ECORODOVIASECOR3R$  8,304,05%
IGUATEMIIGTI11R$ 200,953,81%

Dólar

  • segunda-feira (22): -0,27% a R$ 5,593
  • terça-feira (23): +0,27% a R$ 5,608
  • semana: 0,00%

Euro

  • segunda-feira (22): -0,74% a R$ 6,283 
  • terça-feira (23): +0,43% a R$ 6,31
  • semana: -0,31%

Criptomoedas*

  • Bitcoin: +5,11% a R$ 322.940,68
  • Ethereum: +9,93% a R$ 24.499,00
  • Tether: +1,92% a R$ 5,59
  • Cardano: +1,69% a R$ 9,90
  • Binance: +10,23% a R$ 3.365,57

*(variação nas últimas 24h – corte: 18h)

Mercados do exterior

Os mercados repercutiram o novo mandato de Jerome Powell frente ao Fed, banco central americano, entendendo que ele dará continuidade ao tapering e promoverá pelo menos duas subidas de juros a partir do segundo semestre de 2022. 

Lael Brainard, que concorria com ele, foi indicada pelo presidente americano Joe Biden para o cargo de vice-presidente da autoridade monetária.

Destaque nesta terça-feira para os Índices dos Gerentes de Compras (PMIs na sigla em inglês). Na zona do euro, leituras positivas: PMI industrial de 58,6; PMI de serviços de 56,6; e PMI composto de 55,8 pontos, todos acima da projeção e da leitura anterior. Vale lembrar que o PMI acima de 50 indica crescimento da atividade.

No Reino Unido, números também positivos: PMI industrial de 58,2; PMI de serviços de 58,6 e PMI composto de 57,7 pontos, acima da expectativa.

O PMI composto dos Estados Unidos registrou 56,5 pontos em novembro contra 57,6 de outubro. O índice de Serviços atingiu 57 pontos contra 58,7 de outubro. E o dado industrial registrou 53,9 pontos neste mês, acima dos 52,1 pontos do mês anterior.

Os indicadores mais relevantes dos EUA serão divulgados amanhã, véspera de feriado de Ação de Graças: prévia do PIB, seguro-desemprego e PCE, indicador de inflação usado nas decisões do Fed.

Ainda na Europa, segue a atenção ao avanço da quarta onda de Covid-19 e aos protestos contra as novas medidas restritivas.

Bolsas mundiais

Nova York

  • Dow Jones: +0,55%
  • S&P 500: +0,19%
  • Nasdaq: -0,50%

Europa

  • Euro Stoxx 50 (Europa): -1,26%
  • DAX (Alemanha): -1,11%
  • FTSE 100 (Reino Unido): +0,15%
  • CAC (França): -0,85%
  • IBEX 35 (Espanha): -0,07%

Ásia e Oceania

  • Shanghai (China): +0,20%
  • Hang Seng HSI (Hong Kong): -1,20%
  • SET (Tailândia): -0,19%
  • Nikkei (Japão): +0,09%
  • ASX 200 (Austrália): +0,78%
  • Kospi (Coreia do Sul): -0,53%

Commodities

Petróleo

  • Brent (janeiro 2022): US$ 82,55 (+3,56%)
  • WTI (janeiro 2022): US$ 78,74 (+2,61%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2021): US$ 1.790,45 (-0,87%)