Ibovespa avança 0,65% e crava 4ª alta diária consecutiva

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Arte / EQI

Na sessão desta terça-feira (7), o Ibovespa seguiu em mais um dia de altas, o 4º seguido, e fechou positivo em 0,65%, aos 107.557 pontos. O volume negociado foi de R$ 29,45 bilhões.

No Brasil, o destaque é para o primeiro dia de reunião do Copom, que deve elevar a Selic a 9,25% – o ciclo de alta da taxa de juros deve se encerrar em março, batendo os 11,75%, prevê o BTG Pactual (BPAC11).

Ontem, o Focus confirmou a expectativa de que a Selic feche 2021 em 9,25%, mas apontou nova alta na projeção para a inflação, que deve bater os 10,18%. O IPCA (inflação oficial do país) de novembro será divulgado nesta sexta-feira (10). Para 2022, a expectativa é de inflação a 5,02% – ultrapassando o teto da meta, que é 5%

Nesta terça-feira pela manhã, foi divulgado o IGP-DI, da FGV, que recuou 0,58% em novembro, ante alta de 1,6% em outubro.

Outro tema que o investidor acompanha é a indefinição sobre a promulgação da PEC dos Precatórios, que deverá ser “fatiada” devido às mudanças que o texto sofreu no Senado. Por conta disso, nova votação na Câmara se faz necessária.

Confira a evolução do Ibovespa na semana, em cada fechamento de sessão:

  • segunda-feira (6): +1,70% (106.858 pontos)
  • terça-feira (7): +0,65% ( 107.557 pontos)
  • semana: +2,35%
  • 2021: -11,44%

Destaques da bolsa

Das 91 ações negociadas na bolsa, 47 subiram e 44 caíram em relação à sessão anterior.

Mais negociadas

EmpresaTickerPreçoOscilação
PETROBRASPETR4R$ 29,39+1,73%
VALEVALE3R$ 76,25+0,63%
PETROBRASPETR3R$ 31,12+2,54%
BRADESCOBBDC4R$ 20,95-1,18%
MAGAZINE LUIZAMGLU3R$ 7,62+4,38%

Maiores altas

EmpresaTickerPreçoOscilação
BANCO INTERBIDI11R$ 37,7614,42%
MÉLIUZCASH3R$ 3,4213,25%
BANCO INTERBIDI4R$ 12,3812,14%
LOCAWEBLWSA3R$ 13,826,97%
BANCO PANBPAN4R$ 12,436,06%

Maiores baixas

EmpresaTickerPreçoOscilação
EZTECEZTC3R$ 19,564,35%
MRVMRVE3R$ 11,573,08%
MULTIPLANMULT3R$ 20,072,81%
ECORODOVIASECOR3R$ 8,812,11%
IRB BRASILIRBR3R$ 4,232,31%

Dólar

  • segunda-feira (6): +0,18% a R$ 5,69
  • terça-feira (7): -1,26% a R$ 5,618
  • semana: -1,08%

Euro

  • segunda-feira (6): -0,06% a R$ 6,41
  • terça-feira (7): -1,45% a R$ 6,326
  • semana: -1,51%

Criptomoedas*

  • Bitcoin: +5,18% a R$ 284.236,04
  • Ethereum: +3,50% a R$ 24.131,05
  • Tether: +1,84% a R$ 5,64
  • Cardano: +4,41% a R$ 7,83
  • Binance: +2,40% a R$ 3.256,31

*(variação nas últimas 24h – corte: 18h)

Mercados do exterior

Os mercados globais operaram no positivo, com informações mais tranquilizadoras quanto à gravidade da variante ômicron.

Na zona do euro, o Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre cresceu 2,2%, em linha com a leitura anterior.

Na Alemanha, a produção industrial subiu 2,8% em outubro, ante expectativa de 1%.

Na Ásia, o banco central da China anunciou redução na taxa de depósito compulsório, ou seja, a quantidade de dinheiro que os bancos devem manter como reservas, pela segunda vez este ano. Isso ajuda a evitar que a crise de liquidez do setor imobiliário se dissemine pelos demais setores. Também foi formado um comitê de gestão de risco para lidar com a insolvência da incorporadora Evergrande.

Ainda na China, as exportações cresceram 22% em novembro na comparação anual, acima das expectativas de 16,1%. Os bons dados chineses ajudam no preço do minério de ferro, que sobe mais de 6% no porto de Dalian.

Bolsas mundiais

Nova York

  • Dow Jones: +1,40%
  • S&P 500: +2,04%
  • Nasdaq: +3,03%

Europa

  • Euro Stoxx 50 (Europa): +3,36%
  • DAX (Alemanha): +2,82%
  • FTSE 100 (Reino Unido): +1,49%
  • CAC (França): +2,91%
  • IBEX 35 (Espanha): +1,42%

Ásia e Oceania

  • Shanghai (China): +0,16%
  • Hang Seng HSI (Hong Kong): +2,72%
  • SET (Tailândia): +1,33%
  • Nikkei (Japão): +1,89%
  • ASX 200 (Austrália): +0,95%
  • Kospi (Coreia do Sul): +0,62%

Commodities

Petróleo

  • Brent (janeiro 2022): US$ 75,05 (+2,71%)
  • WTI (janeiro 2022): US$ 71,68 (+3,17%)

Ouro

  • Ouro futuro (fevereiro 2022): US$ 1.785,70 (+0,35%)