Ibov recupera perdas da “super quarta” mesmo com tuíte bomba de Trump

Após o “estrago” causado pela fala do presidente do FED, Jerome Powell, que derrubou as bolsas de NY e o Ibov, o dia de hoje acena para a recuperação das perdas, alicerçado pela decisão corajosa do Banco Central em cortar os juros em 50 pontos.

Filipe Teixeira
Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585 Instagram: filipe_st

Setor de varejo avançou de olho em Selic mais baixa, que beneficia em tese, mais consumo e crédito. Ibovespa retomou a casa dos 103 mil pontos mesmo com a queda da Vale, que surpreendeu negativamente em seu balanço do segundo trimestre onde reportou prejuízo de R$133 milhões.

Fechamento mercado asiático

As bolsas asiáticas fecharam no vermelho nesta quinta-feira, à exceção ficou por conta da Bolsa Tóquio. Ontem à noite  o índice de gerentes de compras do setor industrial chinês subiu para 49,9 pontos em julho.
Mesmo com o avanço, o PMI chinês continua indicando contração na indústria.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Japão: NIKKEI [+0,09%]
China: SHANGAI [-0,81%]
Hong Kong: HANG SENG [-0,76%]

Petróleo

O petróleo trabalhou no terreno negativo nesta quinta-feira.

WTI – 7,90% (US$ 53,95)
Brent – 6,40% (US$ 60,50)

Fechamento mercado Europeu

O mercado europeu encerrou a sessão de hoje sem indícios de direção única. Descolada dos ganhos dos demais mercados da zona do euro, Londres fechou em leve queda, impulsionada pelas perdas nos papéis da Mondi e da Royal Dutch Shell, que operaram em queda respectivamente de 5,35% e de 4,93% após a divulgação de seus resultados no segundo trimestre.

DAX (Alemanha) +0,53%
CAC 40 (França) +0,70%
FTSE 100 (Reino Unido) -0,03%
FTSE MIB (Itália) +0,79%

Bolsas de NY

Wall Street operava em alta até a bomba de Trump no início da tarde.

Dow Jones [-1,04%]
S&P 500 [-0,90%]
Nasdaq [-0,79%]

IBOV

cielo

Divulgação: Cielo

Com um incrível volume financeiro de R$ 25,4 bilhões, ainda comemorando o corte de meio ponto na Selic pelo Copom e a sinalização de um ajuste total maior do que 100 pontos, com o juro abaixo de 5,5% no final do ano, o índice tocou duas vezes os 104 mil pontos, mas isso foi antes de Trump jogar água no chope, anunciando no meio da tarde nova sobretaxa de 10% para US$ 300 bilhões de produtos chineses.

Com isso, os mercados mundo afora viraram e por aqui o Ibovespa reduziu seus ganhos, sustentou o sinal positivo, fechando em alta de 0,31%, a 102.125,94 pontos, entre a máxima de 104.055,69 e a mínima de 101.818,93.

O grande destaque do dia foi a Cielo, que fechou na máxima com alta de 15,33% cotado a R$8,35. O papel subiu com os rumores de que o Banco do Brasil estuda vender sua fatia de participação, na ordem de 28,65%  a qual controla juntamente com o Bradesco.

Pela atual cotação em bolsa, a participação vale hoje R$ 5,65 bilhões.

Intermédica, Carrefour e BTG devem compor “Novo Ibovespa”

O aumento dos volumes de negociações na bolsa brasileira, as perspectivas positivas para a retomada da atividade econômica e o início do ciclo de cortes na taxa básica de juros, fazem com que o Ibovespa caminhe para ter o maior número de ações em sua carteira desde setembro de 2014, com a entrada de novos representantes da economia local.

carrefour

Durante o mês de agosto, serão divulgadas 3 prévias do “novo Ibov” pela B3 e até o momento, os maiores candidatos a compor o índice são a empresa de saúde Notre Dame Intermédica, o grupo varejista Carrefour e o banco BTG Pactual.

A primeira prévia do rebalanceamento do Ibovespa será lançada hoje pela B3, mas a nova carteira passa a vigorar somente em 2 de setembro. Atualmente, 66 ações fazem parte do Ibovespa.

A liquidez, valor de mercado e a quantidade de ações em circulação, são premissas preponderantes para a composição do índice.

Produção industrial cai 0,6% em junho, aponta IBGE

A queda foi maior do que o apontado pela mediana das estimativas que iam desde uma queda de 1,2% a um avanço de 0,4%. Em relação a junho de 2018, a produção caiu 5,9%.

produção industrial

Crédito imagem: Governo Federal

Em junho, as principais influências negativas foram de produtos alimentícios (-2,1%), máquinas e equipamentos (-6,5%) e veículos automotores, reboques e carrocerias (-1,7%).

No segundo trimestre do ano, a queda foi de 0,7% em relação ao trimestre anterior. De janeiro a março, a indústria já tinha recuado 0,6% em relação aos últimos três meses de 2018.

Na comparação com o segundo trimestre de 2018, a produção caiu 1,0% de abril a junho.

“É o terceiro trimestre seguido de queda. Dá um pouco essa ideia de que, especialmente a partir do segundo semestre de 2018, tem uma perda de ritmo para o setor industrial”, apontou André Macedo, gerente na Coordenação de Indústria do IBGE.

Quais setores podem se beneficiar com a queda da Selic?

Alguns setores, em tese, podem se beneficiar com um novo corte nos juros: Ainda que diminua o spread dos bancos, o setor financeiro pode ser beneficiado, uma vez que a Selic mais baixa, possibilita uma maior concessão de crédito.

shopping center

Crédito imagem: Lais Castro

Esta concessão de crédito costuma beneficiar diretamente o setor imobiliário, uma vez que os custos de financiamento para construtores e compradores tendem a cair. O setor de shoppings também deve se beneficiar bem como o setor de varejo como um todo.

É importante salientar que somente o corte por si só, não será responsável pela retomada da atividade econômica. O ciclo de cortes é apenas mais uma medida de estímulo, que somada às reformas estruturais, austeridade nas contas públicas, liberação do FGTS, agenda de privatizações e etc, permitirão criar um novo cenário, onde o Brasil deixará de ser “prisioneiro da armadilha de baixo crescimento”, como defende o ministro Paulo Guedes.

Tuíte bomba

Crédito da imagem: Anthony Behar/Sipa USA/AP

Mal deu tempo de se recuperar da “paulada” imposta pelo presidente do FED, Jerome Powell, em sua fala após anúncio do corte de 25 pontos no juro americano. Os mercados vinham recuperando as perdas da “super quarta” quando foram surpreendidos pela nova investida de Trump contra a China, voltando a colocar mais lenha ante os receios da guerra comercial.

A tuitada veio depois da rodada de negociações ente autoridades norte-americanas em Xangai, quando ficou combinado que as conversas seriam retomadas em setembro. Em sua conta oficial no Twitter, o presidente Trump anunciou uma nova sobretaxa de 10% sobre US$ 300 bilhões em produtos chineses.

Foi o bastante para virar todos os mercados:

As bolsas de NY passaram a renovar mínimas atrás de mínimas, o dólar passou a operar em forte alta contra todas as moedas de países emergentes. Por aqui, a moeda americana voltou para R$ 3,85 e o Ibov, que surfava o Copom e o corte de 50 pontos nos juro, reduziu seus ganhos, perdendo os 103 mil pontos.

O WTI, petróleo negociado na bolsa de NY, fechou em queda de 7,90% cotado a US$5,95 o barril.