Ibovespa fecha com alta de 2,17%, mas dólar dispara a R$ 5,40

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Ibovespa fechou em alta na tarde desta quarta-feira, às 17h, ao atingir 2,17%, acima de 80 mil pontos (80,687).

O volume financeiro negociado no Ibovespa foi de R$ 24,42 bilhões. Na mínima, o índice atingiu 78.972 pontos (0,00%), e na máxima 81.183 pontos (+2,80%). O fechamento de hoje foi no maior nível desde 13 de março, com exterior otimista e expectativa pela flexibilização da quarentena.

Das 73 ações que compõem o Ibovespa, 56 operavam em alta e 16 em queda.

Os índices em todo mundo oscilam com o comportamento dos preços do petróleo, que sobem com força.

Além disso, os resultados dos balanços de grandes companhias no exterior ajudam no bom-humor dos investidores.

Outro fator para a recuperação dos mercados são os efeitos de pacotes de ajuda de governos aos países, em especial o americano, assim como pelas notícias sobre reabertura das atividades – tudo sob o pano de fundo da Covid-19.

Ontem, o Senado norte-americano aprovou um pacote de socorro de US$ 484 bilhões destinado a pequenas empresas, a hospitais e para viabilizar mais testes à população, o que também dá ânimo aos investidores.

O que você verá neste artigo:

Dólar

Já a moeda americana fechou em alta de 1,90%, cotado a R$ 5,4087.

Adicionalmente, a leitura no mercado é a de que o Comitê de Política Monetária (Copom) possa fazer um corte adicional dos juros já na próxima reunião.

Por exemplo, o JP Morgan reduziu sua projeção para a Selic de 3,5% para 2,5% ao ano.

Dessa forma, com juros mais baixos, os títulos brasileiros perdem atratividade para os investidores estrangeiros.

Hoje, o Banco Central informou que o fluxo cambial até o dia 17 de abril ficou negativo em US$ 12,878 bilhões – demonstrando a saída de recursos de estrangeiros.

Petróleo

A queda nos preços do petróleo, que derrubaram os contratos com vencimento maio do WTI, afetavam também os contratos de junho na abertura do dia, mas no meio da manhã o cenário virou e as cotações mostram altas consistentes.

O motivo provável é um novo corte na produção que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados consideram adotar, conforme teria dito o diretor executivo da Agência Internacional de Energia (AIE), Fatih Birol, de acordo com a Agência Estado.

O BDM também destaca a fala do ministro de Energia russo, projetando que o corte pode chegar aos 20 milhões barris por dia em maio. Some-se a isso a ameaça do presidente Donald Trump, pelo Twitter, de destruir embarcações iranianas que atrapalhem a navegação dos petroleiros americanos.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Nem a divulgação de dados mostrando um novo aumento dos estoques de petróleo nos EUA afetam as cotações.

  • WTI (junho 2020): US$ 13,87 (+20,66)
  • Brent (junho 2020): US$ 20,69 (+7,29%)

Balanços

A Delta Air Lines divulgou balanço referente ao primeiro trimestre de 2020 e reportou um prejuízo de US$ 0,51 por ação, enquanto a expectativa dos analistas era de -US$ 0,70 por ação. As receitas caíram 18% no trimestre, para US $ 8,6 bilhões. De acordo com a CNBC, o CEO Ed Bastian disse esperar uma queda de 90% na receita do segundo trimestre.

Já a AT&T registrou ganhos de 84 centavos por ação, um centavo por ação abaixo das estimativas. A receita total somou US$ 42,8 bilhões, abaixo das expectativas de US$ 44,2 bilhões, segundo dados da Refinitiv.

Na Europa, a holandesa Heineken reportou lucro líquido 59% menor no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, somando 94 milhões de euros.

Brasil

A Receita Federal divulgou há pouco a arrecadação de impostos de março, que teve uma queda real de 3,32% na comparação com março de 2019 e somou R$ 109,718 bilhões. É o pior resultado para o mês desde 2010.

As instabilidades no campo político influenciam também os negócios. Ontem, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, autorizou, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), a abertura de inquérito para investigar as manifestações que, no domingo (19), pediram a intervenção militar e o fechamento do Congresso e do próprio Supremo.

Ações Ibovespa

As ações da Petrobras mostraram forte reação pouco depois da abertura do pregão, acompanhando a disparada do petróleo e recuperando as perdas de ontem das ADRs negociadas em Nova York. Agora, os papéis sobem em linha com o Ibovespa: +2,45% (PN) e +2,30% (PN)

Os papéis da Embraer estão entre as principais baixas da bolsa, após a divulgação pela empresa de comunicado dizendo que a fusão com a Boeing pode ser postergada.

Ibovespa em dia de recuperação

22bolsa1-min

Fonte: TradingView

As ações de varejistas reagem positivamente a informações sobre possibilidade de reabertura da economia. O governador João Doria disse que em São Paulo as atividades começam a retornar em 11 de maio.

Mais negociadas

  • Via Varejo (VVAR3): +12,29%
  • Petrobras (PETR4): +5,02%
  • Itaú (ITUB4): -1,19%

Maiores altas

  • B2W (BTOW3): +17,15%
  • GPA (PCAR3): +12,29%
  • Lojas Americanas (LAME3): +9,39%

Maiores quedas

  • IRB (IRBR3): -7,29%
  • Embraer (EMBR3): -2,50%
  • Santander (SANB11): -2,35%

Vamos ao fechamento:

Nova York 

  • S&P: +2,26%
  • Nasdaq: +2,81%
  • Dow Jones: +1,99%

Europa

  • DAX, Alemanha: +1,61%
  • FTSE, Inglaterra: +2,30%
  • CAC, França: +1,25%
  • FTSE MIB, Itália: +1,91%
  • Stoxx 600: +1,80%

Ásia

  • Nikkei, Japão: -0,74%
  • Xangai, China: +0,60%
  • HSI, Hong Kong: +0,42%
  • ASX 200, Austrália: +0%
  • Kospi, Coreia: +0,89%