Ibovespa inverte o sinal e passa a cair; dólar está em R$ 5,81

Marcia Furlan
null
1

Crédito: Freepik

O Ibovespa mudou de direção e passou a operar em baixa no começo da tarde desta sexta-feira, após a notícia de demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich, que ficou menos de um mês no cargo. Às 12h30, o índice caía 1,42%, aos 77.884 pontos.

A pasta será ocupada interinamente pelo secretário executivo, general Eduardo Pazuello. Um coletiva de imprensa deve ser realizada nesta tarde.

A saída de Teich tem relação com as orientações do Ministério sobre o uso do medicamento cloroquina, que é recomendada apenas para casos graves, mas o presidente Jair Bolsonaro quer que seja usada amplamente.

O dólar também passou a reagir, mas ainda está em baixa em relação ao fechamento de ontem, de 0,10%, cotado a R$ 5,8117.

Mais cedo, o Banco Central divulgou o Índice IBC-BR, considerado uma prévia do PIB, que registrou queda de 5,9% em março.

Em fevereiro, o índice teve alta de 0,32%. Sobre março de 2019, houve recuo de 1,52%. Apesar de negativo, o resultado era esperado pelo mercado.

A bolsa brasileira reage ainda aos diversos balanços de empresas divulgados entre a noite de ontem e hoje referentes ao primeiro trimestre do ano.

  • Petrobras (PETR4) teve prejuízo de R$ 48,523 bilhões, contra lucro de R$ 8,153 bilhão
  • Sabesp (SBSP3) reverteu lucro e teve prejuízo de R$ 657,9 milhões
  • Petrorio (PRIO3) reverteu prejuízo e lucrou R$ 128,3 milhões
  • CCR (CCRO3) registrou lucro de R$ 289,7 milhões, queda de 19,1%
  • Copel (CPLE6) lucro subiu 0,98%, para R$ 510 milhões
  • B3 (BESA3) teve lucro de R$ 1,025 bilhão, alta de 69,2%
  • Taesa (TAEE11) lucrou R$ 364,2 milhões, alta de 128%
  • Gafisa (GFSA3) teve queda de 45,1% no prejuízo, para R$ 25,4 milhões
  • Eztec (EZTC3) lucrou 349% a mais e somou R$ 77,6 milhões

O dólar opera em queda de 0,48%, cotado a R$ 5,7907.

O que você verá neste artigo:

Ações

 Mais negociadas

  • Petrobras PN (PETR4): +0,86%
  • Via Varejo (VVAR3): -2,22%
  • Petrobras ON (PETR3): +2,66%

Maiores Altas

  • Hering (HGTX3): +6,67%
  • Petrobras ON (PETR3): +2,66%
  • B3 (B3): +4,07%
  • GOL (GOLL4): +1,82%
  • Braskem (BRKM5): +1,89%

Maiores quedas

  • Cyrela (CYRE3): -6,09%
  • JBS (JBSS3): -5,64%
  • Natura (NTCO3): -4,87%
  • BRF (BRFS3): -4,77%
  • BB Seguridade (BBSE3): -4,51%

Exterior

As bolsas internacionais operam de forma mista.

Pela manhã os resultados produção industrial chinesa anualizada tiveram efeito positivo ao mostrar alta de 3,9% em abril. Foi a primeira expansão registrada em 2020. Os analistas projetavam uma subida menor, de 1%.

Mas depois a decisão do governo norte-americano de estender o embargo a empresa chinesa Huawei, elevando a temperatura nas relações comerciais com a China, tiraram parte do impulso de alta.

Vamos ao desempenho dos mercados às 12H30.

Nova York

  • S&P: -0,65%
  • Nasdaq: -1,06%
  • Dow Jones: -0,71%

Europa

  • DAX, Alemanha: +1,122%
  • FTSE, Reino Unido: +1,05%
  • CAC, França: -0,01%
  • FTSE MIB, Itália: +0,16%
  • Stoxx 50: +0,28%

Petróleo

  • Brent (julho 2020): US$ 31,71 (+1,86%)
  • WTI (junho 2020): US$ 28,91 (+4,90%)

Ásia

  • Nikkei, Japão: +0,62%
  • Xangai, China: -0,07%
  • HSI, Hong Kong: -0,14%
  • ASX 200, Australia: +1,43%
  • Kospi, Coreia: +0,12%