Ibovespa segue bolsas de Nova York e mantém valorização

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.

Crédito: Divulgação / G1

O Ibovespa passou a manhã em alta moderada nesta quinta-feira (9), marcando 79.456 mil pontos às 13h05, com ganho de 1,06% e em consonância com os mercados de Nova York.

Os mercados internacionais reagiram positivamente ao anúncio do banco central norte-americano, o Fed, de criação de uma linha de crédito de R$ 2,3 trilhões, que deve ser destinada a ajudar governos locais e pequenas e médias empresas.

Segundo informações da CNBC, os empréstimos serão destinados a empresas com até 10.000 funcionários e receitas inferiores a US$ 2,5 bilhões no ano passado.

Dentro do montante de US$ 2,3 trilhões, está o programa de proteção da folha de pagamento e outras medidas destinadas a levar dinheiro para pequenas empresas e reforçar as finanças municipais com um programa de empréstimos de US $ 500 bilhões.

O anúncio foi feito quase simultaneamente à divulgação dos dados do seguro desemprego . Os pedidos do auxílio na semana encerrada em 4 de abril chegaram a 6,6 milhões, acima do que era esperado, de 5,25 milhões, mas menos que na semana anterior, quando foram contabilizados 6,87 milhões de pedidos. Em três semanas, somam 16 milhões.

O mercado ainda está à espera de notícias sobre a reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+), que pode trazer avanço nas negociações com a Rússia para o corte da produção do petróleo, a fim de adequar os volumes à baixa demanda.

Brasil

No Brasil, foi divulgado o resultado da inflação oficial do país em março. O IPCA registrou alta de 0,07%, após registrar 0,25% em fevereiro. Trata-se do menor resultado para o mês desde o Plano Real. No ano, a taxa acumula variação de 0,53% e em 12 meses, de 3,30%.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Por aqui há ainda a expectativa para a votação na Câmara do projeto substitutivo ao Plano Mansueto que prevê ajuda aos Estados para o enfrentamento à pandemia do coronavírus.

O dólar à vista opera em queda de 1,06%, cotado a R$ 5,0688.

Ações

A notícia de que o União vai ressarcir as concessionárias de energia pela isenção de pagamento concedida aos consumidores de baixa renda durante a crise provocada pela Covid-19 favorece diretamente as ações das empresas de energia. Eletrobras está entre as maiores altas do Ibovespa. Estão isentas de pagamento até 30 de junho famílias pobres com consumo mensal igual ou inferior a 220 kWh.

E a decisão do Banco Central de permitir que cooperativas de crédito emitam LCIs está beneficiando papéis de construtoras. Cyrela (CYRE3), por exemplo, sobe 3,83%; MRV (MRVE3), +5,03.

O setor tende a ser beneficiado também com o anúncio da Caixa, há pouco, de que colocará uma linha de crédito de R$ 43 bilhões para financiamento imobiliário com carência de 6 meses para pagamento.

Mais negociadas

  • Petrobras (PETR4), 3,12%
  • Via Varejo (VVAR3): +4,97%
  • Cogna (COGN3): +1,74%

Maiores altas

  • CVC (CVCB3): +8,09%
  • Cia Hering (HRGN3): 7,90%
  • Eletrobras ON (ELET3): +7,92%

Maiores quedas

  • Cielo (CIEL3): -5,98%
  • Suzano (SUZB5): -5,01%
  • B2W (BTOW3): -3,34%

Vamos ao desempenho dos mercados às 13h05.

Nova York

  • S&P 500: +1,98%
  • Dow Jones: +2,04%
  • Nasdaq: +1,03%

Petróleo

  • WTI, +2,39%, US$ 25,69
  • Brent, +1,61%, US$ 33,37

Europa (fechamento)

  • Dax, Alemanha, +2,24%
  • FTSE, Inglaterra, +2,90%
  • CAC, França, +1,44%
  • FTSE MIB, Itália, +1,39%
  • STOXX600, +1,57%

Ásia (fechamento)

  • Nikkei, Japão: -0,04%
  • Shangai, China: +0,37%
  • HSI, Hong Kong, +1,38%
  • ASX 200, Austrália: +3,46%
  • Kospi, Coreia, +1,61%