IBC-Br registra recuo de 9,73% da atividade econômica em abril

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

O IBC-Br, Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado a prévia do PIB, mostrou uma queda de 9,73% em abril na comparação com março, no cálculo com ajuste sazonal.

Sobre abril de 2019, a queda é de 15,09%, sem ajuste.

O resultado é o pior para o mês de abril em toda série histórica do índice, mas veio em linha com as expectativas do mercado.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

Desta forma, no acumulado do ano até abril, o IBC-Br tem queda de 4,15% e em 12 meses, recuo de 0,52%.

 

atividade econômica

Trimestre

No trimestre de fevereiro a abril, o recuo é de 6,94% em relação ao trimestre anterior. Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma retração de 5,55%.

O Banco Central informa mensalmente os resultados do indicador. Já o índice oficial, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), é divulgado a cada três meses.

No primeiro trimestre, de acordo com o IBGE, a economia brasileira registrou uma retração de 1,5% em relação ao quarto trimestre de 2019.

Já o Boletim Focus, também do Banco Central, prevê uma retração do PIB em 2020 de 6,51%. Essa projeção é divulgada semanalmente e desde o começo da crise causada pela pandemia do coronavírus tem sido revista para baixo.

EQI Investimentos: conheça os benefícios de se ter um assessor