IBC-Br, considerado uma prévia do PIB, tem alta de 1,70% em fevereiro, bem acima da projeção

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), teve alta de 1,70% em fevereiro ante janeiro, bem acima do esperado pelo mercado, que era de alta de 0,5%. Em janeiro, a alta foi de 1,04%.

Na comparação com fevereiro de 2020, o indicador registrou alta de 0,98%. No acumulado de 12 meses, houve recuo de 4,02%. No ano, a alta é de 0,23%. E, no trimestre, de 3,13%. 

CASES DA BOLSA

Aprenda análise fundamentalista na prática, inscreva-se no evento!

IBC-Br é mensal, divulgado pelo Banco Central, ao passo que o PIB é divulgado trimestralmente pelo IBGE.

O IBC-Br é calculado como uma síntese dos principais indicadores de atividade publicados pelo IBGE e contempla indústria, comércio e serviços.

Reprodução/BC