Hypera (HYPE3) aprova empréstimo; Aura Minerals (AURA33) paga dividendos

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Hypera

A Hypera (HYPE3) aprovou na reunião do Conselho de Administração de quinta-feira (10) o contrato de empréstimo com o BNP Paribas no valor de R$ 300 milhões.

No final de fevereiro, a Hypera reportou lucro líquido de R$ 314,9 milhões, referente ao quarto trimestre de 2020, representando um crescimento de 31,9% em relação ao mesmo período de 2019.

No acumulado de 2020, o lucro líquido da Hypera foi de R$ 1,29 bilhão, alta de 11,3% sobre a base anual.

Descubra novos caminhos para multiplicar seu patrimônio. Aprenda hoje a investir R$ 300 mil com os melhores desempenhos.

O resultado financeiro foi negativo em R$ 75,4 milhões, ante saldo positivo de R$ 14,4 milhões no quarto trimestre de 2019.

De acordo com o relatório divulgado pelo BTG Pactual (BPAC11), a Hypera reportou resultados resilientes, com sell-out crescendo 14,6% (após uma queda de 1,6% no 2T e um crescimento de 7,5% aa no 3T20).

Aura Minerals (AURA33) paga dividendos

A Aura Minerals (AURA33) aprovou nesta segunda-feira (15) o pagamento de dividendos de US$ 0,83 por ação, com valor aproximado de US$ 60 milhões no total.

De acordo com a empresa, o montante total dos dividendos a ser distribuído é superior ao dividendo mínimo calculado pela Aura, baseado nos resultados financeiros para o ano findo em 31 de dezembro de 2020.

Os detentores de certificados de depósito de valores mobiliários patrocinados (BDRs) deverão receber o pagamento dos dividendos até 17 de abril do corrente ano. O pagamento será em valor correspondente em moeda corrente nacional, com base na taxa de câmbio na data de pagamento.

“Encerramos o ano de 2020 com forte posição de caixa, atingindo US$ 118 milhões e dívida líquida negativa de US$ 48 milhões. Adicionalmente, conforme informado anteriormente, é esperado o crescimento de nossa produção em GEO durante o ano de 2021, entre 22% e 42%, o que deverá gerar resultados ainda melhores no ano”, disse o presidente e CEO da Aura, Rodrigo Barbosa.

EMAE (EMAE4) quita empréstimo junto ao BNDES

A Empresa Metropolitana de Águas e Energia, EMAE (EMAE4), informou ao mercado a quitação plena e antecipada de empréstimo tomado junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em 2012.

O empréstimo foi contratado para financiar a construção da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Pirapora, com vencimento originalmente previsto para setembro de 2030, e se constituía como único endividamento bancário registrado nas informações trimestrais consolidadas da em 30 de setembro de 2020.

A quitação do empréstimo se deu pelo valor total atualizado de cerca de R$ 65,256 milhões.

VIX Logística emite debêntures

A VIX Logística anunciou a quarta emissão de debêntures. Em série única, a emissão será de R$ 300 milhões. Serão emitidas 300 mil debêntures, cada uma com valor unitário de R$ 1 mil.

Os recursos obtidos com serão utilizados para novos investimentos e fluxo de caixa.

O vencimento se dará em 15 de março de 2026, ou seja, cinco anos, a partir da data da emissão.

A remuneração sobre o valor unitário é equivalente à variação acumulada de 100% das taxas médias diárias dos Depósitos Interfinanceiros – DI de um dia, over extra grupo, expressas na forma percentual ao ano, acrescida de um percentual a ser definido de acordo com o procedimento de Bookbuilding, limitado a 3%.