Hillary Clinton diz que Sanders não seria o candidato mais forte para derrotar Trump

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Foto: Hillary Clinton e Bernie Sanders: atrito vem desde as primárias de 2016

A ex-candidata à presidência dos Estados Unidos, a democrata Hillary Clinton, derrotada em 2016 justamente para Donald Trump, disse nessa terça-feira (3) que não acredita que o senador Bernie Sanders seria o candidato mais forte a enfrentar o atual presidente Donald Trump nas eleições marcadas para novembro de 2020.

“Não acho que ele seria nosso candidato mais forte, não”, disse Clinton em entrevista à ABC News. “É disso que trata esse processo das primárias. Vamos ver quem aparece, mas para todos que votam hoje ou em qualquer uma das competições antes do tempo, a questão mais importante é quem pode derrotar Donald Trump”.

Ela também disse que “ninguém gosta de” Sanders ou quer trabalhar com ele, e que ele “não fez nada” no Congresso.

Os comentários de Clinton apareceram justamente na Super Terça-feira, o dia com mais primárias do ano, quando pouco mais de um terço dos delegados prometidos são conquistados.

Resultado

A campanha de Sanders se recusou a comentar a fala de Clinton, mas mesmo assim não pode negar o fato de que a Super Terça foi melhor para o adversário Joe Biden, que saiu vitorioso no Alabama (40 delegados, contra 7 de Sanders), Arkansas (16 contra 8), Carolina do Norte (37 a 15), Massachusetts (34 a 26), Minnesota (38 a 26), Oklahoma (21 a 13), Tennessee (28 a 15), Texas (70 a 60) e Virgínia (66 a 31).

O senador por Vermont venceu apenas em casa (11 delegados, contra 5 de Biden), Califórnia (72 a 21), Colorado (20 a 9) e Utah (9 a 2). No Maine, estão empatados em 8 a 8, apesar de em muitos desses estados os números de delegados ainda possam se alterar, já que muitos deles não tomaram posição.

As desavenças entre Hillary Clinton e Sanders vêm justamente das primárias de 2016, quando os dois batalharam pela indicação do partido.

Apesar disso, ela disse que apoiaria Sanders se ele fosse o candidato democrata contra Trump.

LEIA MAIS
Michael Bloomberg abandona corrida presidencial dos EUA

Superterça: Joe Biden surpreende e vence no Texas