Hidroxicloroquina terá produção triplicada

Angélica Weise
Jornalista formada pela UNISC e com Mestrado pela UFSM. Escreve sobre tecnologia, política, criptomoedas e atualidades.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A pandemia do coronavírus faz com que toda a indústria de biotecnologia, tanto empresas farmacêuticas quanto organizações de pesquisa desenvolvam um medicamento ou vacina para auxiliar no tratamento. Mas há uma composição que mostrou resultados promissores em testes para tratamento contra o coronavírus: é a hidroxicloroquina. A reportagem é do Exame.

A Apsen fabrica o remédio Reuquinol, que tem a hidroxicloroquina como base e é usado para doenças crônicas e autoimunes. Mas assim que foi revelado que esse medicamento pode auxiliar no tratamento a procura nas farmácias foi grande.

A droga ganhou nova vida nas últimas semanas, após vários estudos indicarem que pode mostrar-se promissora como uma arma para combater o Covid-19, levando alguns médicos a escrever prescrições.

A Anvisa proibiu a venda sem receita. Até mesmo a Farmacêutica Apsen, que fabrica no Brasil medicamento à base de hidroxicloroquina, implementou um plano emergencial. Apsen confirmou que o plano de emergência implementado irá triplicar a produção neste primeiro momento. “Mas, caso seja necessário, poderemos aumentar ainda mais a produção do medicamento”,

No sábado, em suas redes sociais o presidente Jair Bolsonaro anunciou dizendo o exército vai ajudar na produção dessa droga. Ele determinou que o laboratório químico e farmacêutico do Exército amplie imediatamente a produção da hidroxicloroquina.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, também anunciou em 19 de março que a cloroquina (hidroxicloroquina / Plaquenil), um medicamento usado para tratar malária e artrite, foi aprovada pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA para ser testada como tratamento para Covid-19.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Ministério da Saúde pede que pessoas não se automediquem

O Ministério da Saúde disse que não é para ninguém se automedicar sozinho:

“É muito importante que as pessoas não se automediquem. O uso da hidroxicloroquina ocorre associado a outros medicamentos e tem que ser recomendado por um médico. É recomendado que não se utilize esse medicamento para casos que não estão previstos na bula até que se tenha uma orientação finalística”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira.