Hi Technologies, startup de saúde, vai lançar teste rápido e barato do Covid-19

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Jasni Ulak / EyeEm / Getty Images

A startup brasileira de saúde Hi Technologies pretende lançar, no começo de abril, um exame rápido e barato para detectar o novo coronavírus, o Covid-19, que vem assustando o mundo desde o começo do ano. Segundo a empresa, o valor para o teste ficaria em R$ 130.

Hoje, um teste para detecção do Covid-19 pode variar de R$ 368, vendido pela Labi Exames, por exemplo, a R$ 690, cobrado no Hospital Santa Lúcia, em Brasília.

Mas a Labi informa que há duas semanas está com uma campanha e realiza apenas os exames gratuitos em idosos acima de 80 anos. Toda a a capacidade diária de exames de coronavírus está estimada aos idosos, de forma gratuita.

Hoje, o ministério da Saúde estima que há 30 mil kits de teste distribuídos a laboratórios de todos os estados. É um número irrisório diante da pandemia.

Na terça-feira (24), o governo anunciou um acréscimo de quase 23 milhões de novos testes, entre compras, doações e parcerias público-privadas, o que pode levar o teste a ser gratuito na maioria dos postos de saúde.

Testes rápidos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou na quinta-feira (19) oito kits de teste rápido para o diagnóstico de Covid-19. São produtos são de uso profissional e permitem a leitura dos resultados no prazo médio de 15 minutos.

O teste da Hi Technologies deve oferecer o resultado em cerca de 10 minutos. O exame poderá ser encontrado em farmácias de todo o país, mas o foco da distribuição será em São Paulo e em Curitiba, segundo informa a revista Exame.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

“O teste para a Covid-19 será realizado da mesma maneira que nossos outros exames. É um teste sorológico, ou seja, serve para identificar a presença de anticorpos no sangue”, explica Marcus Figueiredo, CEO da Hi Technologies, à revista.

O teste é um dos aprovados pela Anvisa.

Hilab

O teste será feito no minilaboratório Hilab. Segundo a matéria da revista, “o Hilab é um minilaboratório de 12cm³ que realiza cerca de 15 testes, entre eles o de gravidez, glicemia, e zika. Com um furo na ponta do dedo, uma quantidade mínima de sangue é colocada na máquina que é uma espécie de ‘Nexpresso’ do exame de sangue”.

“O Hilab nasceu com o conceito de ser um ‘eletrodoméstico’ da saúde”, diz o CEO.

“Depois do procedimento, a pessoa espera cerca de 25 minutos. Esse é o tempo necessário para o sangue reagir quimicamente, processo que é escaneado em uma espécie de ‘foto’ e enviado por nuvem para um servidor da Hi Technologies”, diz a matéria.

O resultado final fica disponível para a pessoa por SMS, e-mail ou pelo aplicativo da empresa.

A Hi Technologies

“Nossa missão é reinventar a tecnologia médica inspirando-se na humanização, permitindo que os profissionais da saúde se conectem aos seus pacientes por meio da telemedicina”, diz a empresa

A startup foi criada em 2004, em Curitiba, 100% virtual, na Incubadora Tecnológica de Curitiba (Intec), por estudantes da PUC-PR, que desenvolveram um sistema que se adaptava a equipamentos médicos e funcionava remotamente.

LEIA MAIS
Coronavírus: China inicia teste de vacina em 108 voluntários

Bolsonaro confirma 10 milhões de testes rápidos contra Covid-19 para todo o Brasil


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374