Hermes Pardini (PARD3) lucra 45,8% a menos no balanço do 1TRI20

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Divulgação

O lucro líquido da Hermes Pardini (PARD3), um dos principais grupos de medicina diagnóstica e laboratorial do país, totalizou R$ 15,8 milhões no primeiro trimestre de 2020. Os números representam um recuo de 45,8% na base anual. No mesmo período de 2019 o lucro da companhia atingiu R$ 29,1 milhões.

Já o Ebitda (lucro antes do IR, contribuição social, resultado financeiro e amortização) ajustado para o primeiro trimestre deste ano reduziu 34,3%. Dessa forma, na comparação anual passou de R$ 76,9 milhões para R$ 50,5 milhões no primeiro trimestre de 2020.

De acordo com a Hermes Pardini, a queda no Ebitda é reflexo da queda da receita no período analisado.

Baixe a planilha e faça você mesmo o rebalanceamento da sua carteira de investimentos

Isso porque a receita bruta da companhia recuou 11,5% nos três primeiro meses de 2020, aos R$ 1,2 milhões. No mesmo período de 2019 a receita atingiu R$ 1,35 milhões.

Já resultado financeiro do primeiro trimestre foi positivo em R$ 8,5 milhões. No mesmo período de 2019 o resultado financeiro foi positivo em R$ 9,3 milhões.

Endividamento

Em 31 de março de 2020 a companhia apresentava uma dívida líquida de R$ 249,5 milhões. Ao mesmo tempo, o grau de alavancagem (Dívida Líquida / EBITDA LTM) era de 0,8x.

Conforme balanço divulgado na segunda-feira (18), 57,4% da dívida bruta total da companhia era representada por debêntures, no primeiro trimestre de 2020.

Conheça os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Além disso, a companhia informou que, atualmente, 96,2% da dívida bruta total encontra-se indexada à taxa CDI ou Selic.

Isso permite que a Hermes Pardini reduza seus custos financeiros a medida em que a taxa Selic vem sendo reduzida pelo Comitê de Política Monetária (COPOM).

Com provável Selic a 2,25%, como ficam os investimentos?

Desmistificando o COE: interesse pelo produto cresce mais a cada dia