Cia Hering (HGTX3) sobe quase 10% após obtenção de crédito tributário

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/ Unsplash

A Hering (HGTX3) subia 9,74% (R$ 13,74), por volta do 12h do pregão desta quarta-feira (20). O movimento foi impulsionado pelo ganho de causa que exclui ICMS da base de cálculo PIS e COFINS.

A matéria foi transitada em julgada na Justiça Federal de Santa Catarina em 19 de maio de 2020.

Assim, a Hering “teve reconhecido o direito de reaver, mediante compensação, os valores apurados em relação às competências de dezembro de 2002 à março de 2017 da contribuição ao PIS, e de fevereiro de 2004 à março de 2017 da COFINS”, diz em nota.

Os valores serão “devidamente corrigidos até 31 de maio de 2020, no total ainda não auditado de R$ 279,396 milhões”.

Conforme relatório da Guide, por mais que o impacto caixa da decisão seja gradual, o expressivo valor resulta em alívio nas pressões sobre a Hering.

Hering opera em alta de 9,74%

Fonte: Tradingview

Renner (LREN3) tem êxito em ação de R$ 1,3 bi de exclusão de ICMS

A Lojas Renner (LREN3) informou, nesta segunda-feira (18), que obteve êxito em processo de exclusão de ICMS da base de cálculo do PIS e da COFINS.

A companhia teve o direito reconhecido de reaver R$ 1,357 bilhão mediante compensação.

Dessa maneira, os valores apurados são relativos às competências de novembro/2001 a fevereiro/2017.

Conforme a Renner, para aproveitamento do crédito, deverá ser realizado procedimento administrativo perante a Receita Federal do Brasil.

LEIA MAIS

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Hering (HGTX3) ganha ação de R$ 279,4 mi sobre exclusão de impostos