Helbor (HBOR3): Vendas brutas totais chegam a R$ 468 milhões no 2TRI, alta de 113,4%

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Fonte: site Helbor

A Helbor (HBOR3) divulgou nesta terça-feira (13) o resultados operacionais preliminares relativos ao segundo trimestre de 2021 (2T21). Um dos destaques está em Vendas Brutas Totais, que atingiram em R$ 468 milhões, o que representa 113,4% em relação ao mesmo período de 2020 e 45,5% em relação ao 1T21. Desse total, a parte que cabe à empresa é R$ 336 milhões.

Outros dados em destaques são as Vendas Sobre Oferta (VSO), que mede a velocidade de vendas. A parte Helbor atingiu 17,0%. Contando empreendimentos compartilhados, 15,4%.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Os lançamentos tiveram Valor Geral de Vendas (VGV) Total de R$ 751 milhões, sendo cerca de 60% a parte da Helbor. Das vendas totais, 82,4% correspondem à comercialização de estoques, com 69,5% de unidades prontas.

Por fim, entre os destaques, no 2T21, a Helbor entregou cinco empreendimentos, que totalizaram R$ 627 milhões de VGV total, sendo 55% da parte da companhia.

A empresa ressalta que os dados ainda não foram devidamente auditados.

A Helbor ressaltou que “se mostra otimista com seus principais indicadores e está preparada para atender as diferentes demandas do mercado imobiliário nas cidades em que atua. Graças ao planejamento desenvolvido ao longo dos últimos meses, apesar da pandemia da Covid-19, manteve seu cronograma de obras (10 entregas em um ano), produziu novos empreendimentos com soluções inovadoras e obteve desempenho acima da expectativa em diversos lançamentos”.

Recrusul (RCSL4) registra faturamento bruto de R$ 18 milhões no 2TRI

A Recrusul (RCSL3 RCSL4) também informou o desempenho, em termos de faturamento e unidades vendidas no 2T21 e no primeiro semestre de 2021 (1S21).

No 2T21 o faturamento bruto alcançou R$ 18,0 milhões, o que representa um crescimento de 112,8% em relação aos R$ 7,2 milhões do 2T20.

Já no acumulado do 1S21, o faturamento bruto foi de R$ 32,9 milhões, um avanço de 137,4% em relação aos R$ 12,3 milhões do 1S20.

A Recrusul considera esses e outros resultados “satisfatórios” para a companhia.

“Com o intuito de manter o mercado informado e, apenas a título de informação, o faturamento bruto do 1T21 foi de R$ 14,9 milhões”, destacou a empresa. “O crescimento em termos de faturamento do 2T21 para o 1T21 foi de 20,8%. Estes avanços em termos de faturamento mostram o bom desempenho pelo qual passa o setor de implementos rodoviários neste ano de 2021, com crescimento de 67,9% em relação ao acumulado no 1S20”, segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir).

BR Properties (BRPR3) conclui a venda da fração ideal de 20% do Bloco B do Complexo JK

A BR Properties (BRPR3) concluiu a venda da fração ideal de 20% do Bloco B do Complexo JK, localizado na capital paulista.

A alienação de tal fração equivale a uma área bruta locável (ABL) de, aproximadamente, 6.126 metros quadrados e foi comercializada pelo preço total de R$ 184,699 milhões

Ou seja, o valor equivale a R$ 30,150 mil por metro quadrado de ABL. A BR Properties já recebeu integralmente o valor.

Segundo a empresa, “a alienação reforça o sucesso da estratégia desenhada nos últimos anos, visando, entre outros objetivos, reciclar parte de seu portfólio, rentabilizar o investimento de maneira atrativa, além de manter continuamente o processo de otimização de sua estrutura de capital”.

Valid (VLID3) tem alteração acionária relevante

A Valid (VLID3) recebeu correspondência informando que os fundos de investimentos e carteiras administradas pela BTG Pactual WM Gestão de Recursos atingiram 5,97% de participação acionária na companhia.

Assim, passam a deter 4.901.400 das ações ordinárias VLID3.

Como é de praxe, os investidores informam que a movimentação foi com intuito apenas de investimentos, sem intencionar alterar a composição diretiva da empresa.