Hapvida (HAPV3) lucra 8,3% menos no balanço do quarto trimestre

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Hapvida

A Hapvida (HAPV3) reportou um lucro líquido de R$ 214,5 milhões no quarto trimestre de 2019, uma redução de 8,3% em comparação com o mesmo período de 2018.

No ano, o lucro líquido totalizou R$ 866,6 milhões, um crescimento de 9,9% ante 2018.

No quarto trimestre, a margem líquida atingiu 11,8%, queda de 7,5 pontos percentuais .Em 2019, a margem líquida ficou em 15,4%,redução de 1,8 p.p.

A companhia explica que o resultado foi impactado principalmente pelo aumento das provisões e maiores despesas financeiras, ambos relacionados ao ressarcimento ao SUS.

O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebtida, na sigla em inglês) somou R$ 344,3 milhões no quarto trimestre, crescimento de 49,1%. No acumulado do ano, o Ebtida somou R$ 1,125 bilhão, aumento de 23,2%.

No trimestre, a margem Ebtida atingiu 19,3%, alta de 0,2 pontos percentuais. Já a margem Ebtida anual ficou em 20%, mantendo-se estável em relação ao ano de 2018.

O resultado financeiro foi positivo em R$ 24,2 milhões no último trimestre de 2019 e R$ 277,6 milhões em 2019, impactado pelo reconhecimento dos juros de arrendamento em R$ 19,5 milhões e R$ 74, 0 milhões, respectivamente.

Operacional

A receita líquida da Hapvida somou R$ 1,8 bilhão no quarto trimestre de 2019, um crescimento de 47,4%. No ano, a receita líquida totalizou R$ 5,6%, uma expansão de 23,1%.

Segundo a companhia, o crescimento da receita foi influenciado principalmente pelo Grupo São Francisco e o Grupo América; pelo crescimento de 5,1% no número de beneficiários de planos de assistência odontológicos na Hapvida (ex-aquisições); e aumentos de 10,8% no ticket médio de planos médicos e de 3,0% no ticket médio de planos odontológicos da Hapvida(ex-aquisições), reflexo dos reajustes de preço implementados noscontratos existentes necessários para o equilíbrio econômico dos mesmos e das vendas novas.

No quarto trimestre, o lucro bruto totalizou R$ 667,6 milhões, aumento de 38,6%. No ano, o lucro bruto somou R$ 2,182 bilhões, elevação de 19,8%.

A margem bruta no trimestre atingiu 37,4%, queda de 1,1 pontos percentuais. Já a margem bruta anual alcançou 38,7%, retração de 1,1 p.p.

No quarto trimestre, as despesas totalizaram R$ 416,2 milhões, alta de 67,8%. Em 2019, as despesas somaram R$ 1,201 bilhão, aumento de 26,3%.

CAPEX

O Capex da companhia decorrente de adições ao imobilizado e intangível totalizou R$ 236,6 milhões em 2019, aumento de 14,5% em função, principalmente, de investimentos na rede própria, em especial a abertura ou aquisição de 3 hospitais (Joinville, Padre  Cícero e Parauapebas), 14 clínicas e 10 unidades de diagnóstico.

Dívida

A Hapvida encerrou 2019 com uma dívida bruta de R$ 2,112 bilhão, contra um caixa de R$ 3,630 bilhões, resultando em um caixa líquido de R$ 1,518 bilhão.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374