Guedes reitera que vai taxar dividendos em 20%

Felipe Moreira
Editor na EuQueroInvestir, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional.
1

O ministro da Economia, Paulo Guedes, reiterou que vai taxar lucros e dividendos, que não pagam impostos há mais de 25 anos. A fala do ministro foi durante a coletiva de imprensa para comentar os dados da arrecadação de junho.

Paulo Guedes reforçou sua intenção de elevar de zero para 20% o imposto sobre dividendos. Isso, segundo o ministro, fará com que os assalariados paguem menos impostos.

De acordo com Guedes, não tributação de lucros e dividendos é jabuticaba brasileira.

O ministro disse que sua equipe está ouvindo o setor privado sobre sua proposta de reforma tributária e indicou que alguns pontos da versão original encaminhada ao Congresso poderão ser modificados ou excluídos.

Para Guedes, o essencial é tributar juros e dividendos, reduzir a tributação para 31 milhões de brasileiros e isentar os profissionais liberais.

Arrecadação cresce 46% em junho

A União arrecadou R$ 137,169 bilhões em junho de 2021, conforme dados divulgados pela Receita Federal. Na comparação com junho de 2020, houve um aumento de 46,77% descontada a inflação, em valores corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O montante é o segundo maior para os meses de junho desde o início da série histórica da Receita Federal, em 1995, em valores corrigidos pela inflação. Somente em junho de 2011 a arrecadação foi maior, de R$ 143.793 bilhões.

No primeiro semestre de 2021, a arrecadação federal totalizou R$ 881,996 bilhões. Isso representa crescimento de 24,49% acima da inflação pelo IPCA, recorde para o período.