Guedes prevê economia de R$ 300 bi com reforma e queda menor do PIB

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom- Agência Brasil

Paulo Guedes foi o convidado de honra de um evento promovido pelo IDP sobre reforma administrativa e explanou, em números, a importância da aprovação.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Segundo o Ministro da Economia a economia para os cofres públicos será de R$ 300 bilhões em dez anos com a implementação do texto.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

“É um número importante”, simplificou o ministro, que acredita em ver a aprovação da matéria no Congresso ainda em 2020.

Paulo Guedes admitiu que o presidente Jair Bolsonaro teve influência na decisão de não mexer nos direitos já adquiridos pelos servidores públicos, e indicou que a segunda fase da reforma envolverá o envio de vários projetos, tocando em temas como consolidação de cargos, funções e gratificações, além de gestão de desempenho e diretrizes de carreira.

“Eu hoje estou dormindo mais tranquilo porque agora tem eixo político o governo, tem uns cinco, seis políticos lá sentados e o presidente conversando com eles numa base regular. Agora tem liderança, tem base de governo, tem tudo direitinho”, elogiou.

“Não preciso mais andar desesperado pelo Planalto, correndo de um lugar para o outro, pedindo pelo amor de Deus e às vezes sendo mal entendido”, complementou.

Aumente seus ganhos. Consulte nossa Planilha de Monitoramento de Carteira

Guedes prevê retração menor do PIB em 2020

Outro assunto que torneou a presença do Ministro da Economia no evento virtual foi a projeção para o PIB do Brasil em 2020.

Na visão de Paulo Guedes, a retração da economia, apesar dos estragos causados pelo coronavírus, será menor do que a esperada – entre 4% e 5%.

De acordo com o ministro, os dados mais recentes apontam para a retomada da atividade econômica e, consequentemente, para um avanço dos números.

A projeção oficial do Ministério da Economia é de uma retração do PIB de 4,7% em 2020, mas o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, afirmou na semana passada que “o pior já passou” e que os números serão revisados ainda em setembro.

O mais recente boletim Focus indicou números menos otimistas, para o PIB com uma queda de 5,31% contra recuo de 5,28% estimado uma semana antes.

Relação com o Congresso e privatizações

O ministro Paulo Guedes assegurou que a relação entre o Governo e o Congresso não está abalada e que os desalinhamentos, em especial com Rodrigo Maia, presidente da Câmara, “são naturais”.

Guedes afirmou, rapidamente, que o deputado estaria conversando com prefeitos e governadores sobre um fundo social de R$ 480 bilhões, mas que esse dinheiro “sumiu, não existe mais”.

Qualquer outra intriga envolvendo o presidente da Câmara e o governo federal é, nas palavras de Paulo Guedes, “obra de fofoqueiros”.

Planilha de Açõesbaixe e faça sua análise para investir