Guedes: governo tem “até 90 dias” para destravar investimentos no país

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Ministro da Economia Paulo Guedes voltou a afirmar que o Brasil “vai surpreender o mundo” em relação à retomada da economia.

A aposta, agora, é a aprovação do Congresso aos marcos regulatórios do gás e do petróleo.

“Após a votação do novo marco do saneamento, o Congresso pode debater marcos do gás e do petróleo”, disse ele durante videoconferência na Comissão Mista do Congresso Nacional.

Na audiência, Guedes também afirmou que o governo tem “60, 90 dias” para destravar os investimentos no país.

“Saneamento, cabotagem, setor elétrico, petróleo, gás natural, tudo isso. É nesse sentido que vamos surpreender o mundo daqui a dois, três meses”, afirmou Guedes.

Ondas de investimento

“Quando tivermos a volta segura ao trabalho, estaremos já disparando nossas ondas de investimento exatamente por esse trabalho de aperfeiçoamento do marco institucional brasileiro pelo Congresso”, acrescentou.

“Esta é a nossa agenda de curto prazo: por um lado, o social, com a prorrogação do auxílio emergencial; por outro lado, o destravamento das fronteiras de investimento brasileiro”, afirmou.

“Continuamos otimistas em destravar as fronteiras de investimento. Sendo realistas, é possível votar reformas e retomar crescimento antes do que os analistas estão prevendo”, discursou, durante videoconferência na Comissão Mista do Congresso Nacional.

O otimismo de Paulo Guedes na recuperação econômica do Brasil é tanta que o ministro foi incisivo: “O Brasil tem condições de reativar sua economia antes das outras”.

Armadilha?

Durante a videoconferência, Paulo Guedes afirmou ainda que o Brasil não corre riscos de cair em uma espécie de “armadilha da liquidez” por conta dos seguidos cortes na taxa Selic – atualmente a 2,25% ao ano.

Se o cenário de juros baixos vier a causar problemas, Guedes promete pensar em uma saída: “Aí pensaremos em soluções mais profundas”.

Empréstimos para empresas

Um dos principais ministros do governo Bolsonaro admitiu que, até o momento, os recursos liberados para ajudar as empresas durante a pandemia de coronavírus não foram suficientes para amenizar a crise.

“Tenho a maior franqueza em reconhecer que, na parte de crédito, ele não foi satisfatório até o momento, e nós continuamos aperfeiçoando o nosso programa para o dinheiro chegar à ponta, que era a maior reclamação”.

Guedes citou que a demanda por crédito cresceu muito por conta do coronavírus, mas que o time econômico trabalhando a serviço do Brasil é qualificado para desatar os nós.

“Como [a pandemia] travou o país inteiro, a necessidade de capital de giro triplicou, quadruplicou. Então, mesmo expandindo o crédito, como expandimos, a verdade é que continuou insuficiente. Continuamos, o tempo inteiro, aperfeiçoando os programas em busca de um melhor desempenho”.

Pronampe

O Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) também alcançará muito sucesso, mas poderá causar algumas perdas, de acordo com Guedes.

“Sabemos que deve haver alguma perda nesse programa, mas a nossa responsabilidade é conceder esses recursos. Isso explica até uma frase minha muito mal compreendida naquele vazamento de uma reunião ministerial onde eu dizia: ‘Olha, com as empresas grandes, nós vamos até ganhar dinheiro, agora, com as pequenas, não’”.

Guedes ressaltou ainda que nunca afirmou que não haveria liberação de dinheiro para pequenas empresas.

“Era justamente o contrário: é que, quando você empresta para um gigante, para uma companhia aérea, o governo tem que dar uma satisfação à população porque ele está salvando um gigante econômico”, afirmou Guedes.

“Nós desenhamos as debêntures conversíveis exatamente para isto: eu salvo a empresa aérea, mas, quando ela voltar a voar e ganhar dinheiro, o estado ganhou dinheiro”, concluiu.