Guaidó convoca “chamada às ruas” e Venezuela terá manifestações nos próximos dias

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução / Reuters

Juan Guaidó, deputado e autoproclamado novo presidente da Venezuela, convocou a população para ir às ruas e mobilizar forças para tentar tirar o país da crise.

O presidente da Assembleia Nacional quer uma mobilização total na próxima sexta-feira e no sábado, antes do que ele próprio rotulou de “grande marcha” em direção à Assembleia Nacional.

“É um chamado às ruas. É hora de se levantar e posicionar-se com força. Vamos nos mobilizar nas ruas quinta, sexta e sábado. E na terça-feira vamos todos juntos à Assembleia Nacional”, conclamou.

Guaidó chegou a ter 79% de popularidade segundo os institutos de pesquisa locais, mas viu sua simpatia sofrer um baque após fracassar na tentativa de tirar Nicolás Maduro do poder.

Agora, de volta ao topo, garantiu que não tem a intenção de ser o salvador da pátria, mas, sim, de ajudar a Venezuela a se recuperar.

“Não pretendo ser um messias. Não estou pedindo uma segunda chance para Guaidó, estou pedindo uma segunda chance para a Venezuela”.