Gráficos mostram como a pandemia do coronavírus atingiu a economia global

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução Lorenzo Cafaro/Pixabay

A pandemia do coronavírus mudou o cotidiano de muitos países com o isolamento. Na tentativa de evitar o aumento no número de contaminação, houve o chamado “Grande Bloqueio” na economia. O nome, dado pelo Fundo Monetário Internacional, diz respeito a interrupção de grande parte das atividades econômicas globais. As informações são do portal CNBC.

De acordo com informações da Universidade Johns Hopkins, o coronavírus se espalhou para 185 países e territórios. Chegando a infectar mais de 2,7 milhões de pessoas, provocando 190.000 mortes em todo o mundo.

Com o impacto, autoridades no mundo todo implementaram as medidas de bloqueio entre os países. Como o fechamento de fronteiras, escolas e locais de trabalho. A CNBC reuniu dados em sete gráficos, para mostrar como a pandemia do coronavírus atingiu a economia global. Confira:

Aumento do desemprego devido ao impacto da economia

Os Estados Unidos, considerada a maior economia do mundo, perdeu mais de 26 milhões de empregos nas últimas cinco semanas. Em março, a taxa do desemprego foi de 4,4% a mais alta desde agosto de 2017. Os dados são do Bureau of Labor Statistics. Além dos EUA, a Austrália e a Coréia do Sul também tiveram aumento no desemprego.

economia

Aumento da taxa de desemprego (Crédito: CNBC)

Indústria de serviços

China e Estados Unidos relataram quedas acentuadas em suas vendas no varejo, devido ao fechamento das lojas. Mas, houve um  aumento nas vendas online, como na Amazon. Entretanto, economistas alertam que os consumidores podem não retomar seus gastos como antes, mesmo após o fim das medidas de bloqueio. 

economia

Indústria de serviços nos EUA e China (Créditos: CNBC).

 Indústria de serviço nas principais economias (Créditos: CNBC).

Queda nas atividades de manufatura

Muitos fabricantes relataram uma pressão na medida de que o coronavírus se espalhou pelo mundo, principalmente fora da China. Segundo os fabricantes há falta de materiais e peças, para dar procedimento a fabricação dos produtos. Nas fábricas dos EUA, Europa e Ásia houve grande redução na demanda por mercadorias.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

 

economia

Manufatura nas principais economias (Créditos: CNBC)

 

Manufatura com o impacto do coronavírus (Créditos: CNBC)

Ano ruim para o comércio

Para o comércio global, esse deve ser mais um ano ruim. A Organização Mundial do Comércio prevê que neste mês o volume global possa cair 12,9% ou 31,9%. “Nos dois cenários, todas as regiões sofrerão declínios de dois dígitos nas exportações e importações em 2020”, afirmou a OMC.

Comércio (Crédito: CNBC)

Economia global deve encolher em 2020

Muitas instituições reduziram suas previsões para este ano, o Fundo Monetário Internacional espera que a economia global encolha 3%. Gopinath, economista-chefe do fundo falou sobre a previsão: “[…] o nível de atividade econômica deverá permanecer abaixo do nível que projetamos para 2021, antes do vírus atingir. A perda acumulada para o PIB global entre 2020 e 2021 da crise da pandemia pode ser de cerca de 9 trilhões de dólares, maior do que as economias do Japão e da Alemanha juntas”.

Previsão de queda na economia global em 2020 (Crédito: CNBC).