GPA (PCAR3): ações sobem 12% após anúncio de estudo para cisão do Assaí

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação / Assaí

As ações do GPA (PCAR3) operavam em alta de 12,21%, cotadas a R$ 69,74, perto do 12h, nesta quinta-feira (10). Mais cedo, os papeis chegaram a subir mais de 19%.

O movimento reflete a decisão do Conselho de Administração do GPA, em reunião realizada ontem (9), que autorizou o início de estudo para segregação da companhia e de sua subsidiária integral Assaí.

A Cisão será precedida da transferência da participação acionária atualmente detida por Assaí em Almacenes Éxito para o GPA.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

De acordo com o GPA, o propósito da operação é liberar o pleno potencial dos negócios de cash & carry e varejo tradicional da companhia, permitindo que operem de forma autônoma, com administração separada e foco nos seus respectivos modelos de negócios e oportunidades de mercado.

A transação permitirá a cada um dos negócios acesso direto ao mercado de capitais e a outras fontes de financiamento.

Com a implementação da potencial transação, as ações de emissão de Assaí detidas pela Companhia serão distribuídas aos acionistas da companhia, na exata proporção das participações por eles detidas no capital social da empresa.

A referida distribuição ocorrerá após a obtenção, pelo Assaí , da listagem das ações de sua emissão no segmento Novo Mercado.

Além disso, a companhia realizará listagem de ADRs representando ações de Assaí na New York Stock Exchange (NYSE).

A implementação da transação dependem da conclusão do estudo, bem como da obtenção das aprovações necessárias.

Pilares

Segundo o vice-presidente do Conselho de Administração do GPA, Ronaldo Iabrudi, os pilares estratégicos do projeto são: maior foco estratégico; eficiência operacional aprimorada; financiamento e alocação de capital; e acionistas e stakeholders.

Ou seja, visa a liberação de valor devido à maior visibilidade de cada negócio, com valor intrínseco a ser reconhecido com base nos atributos e desempenho de cada companhia separadamente.

“Assaí e GPA serão listadas nos mais altos níveis de governança corporativa”, destacou Iabrudi.

No que tange a perda de sinergia, o executivo afirmou que o grupo não perderá sinergias.

“Não vamos perder sinergias, pelo contrário”, disse Iabrudi. Isso porque, segundo ele, atualmente a sinergia entre as empresas é muito baixo, fazendo mais sentido a separação e que cada uma foque em seu negócio.

Etapas

O GPA informou que o processo geral pode duarar aproximadamente 6 meses e seguirá fortes padrões de governança, durante teleconferência realizada nesta manhã de quinta (9). Vejas as etapas do processo:

  • estudo e preparação do registro do Assai na SEC e na CVM, mais listagem B3 e NYSE;
  • aprovação conselho de administração do GPA de toda a operação e convocação de assembleia geral;
  • assembleia geral de Assai e GPA para aprovar cisão de Exito do Assai e transferencia de Exito para GPA e cissão do Assai e seu registro de companhia aberta e listagem;
  • registro do Assai na SEC e CVM e listagem em bolsa; e
  • Negociação do Assai na B3 e NYSE.

O GPA ressaltou que a implementação e listagem da transação dependem da conclusão dos estudos e das aprovações necessárias, incluindo acionistas, stakeholders relevantes e reguladores.

A implementação será decidida pelo acionistas do GPA em assembleia geral por uma maioria de 50% de todos os acionistas.

Recomendação de compra

A Mirae Asset recomenda a compra de GPA, com preço-alvo de R$ 96,61.

Assim, com base na cotação atual R$ 69,74, representa um upside de 38,5%.

Em relatório, a Mirae Asset avaliou que o mercado deve reagir positivamente a notícia do estudo para cisão do Assaí.

“A intenção será de permitir que os dois modelos de negócios, incluindo o Atacarejo operem de forma separadas na Bolsa criando valor para o grupo GPA”, explica a Asset.

Após concluída a cisão e a listagem, o grupo francês Casino terá uma participação de cerca de 41% em ambas as companhias, com o restante do capital distribuído no mercado.