Governo quer diversificar aportes de fundos de pensão e incluir SPE’s de capital fechado, diz Valor

Rodrigo Petry
Editor-chefe, com 18 anos de atuação em veículos, como Estadão/Broadcast, InfoMoney, Capital Aberto e DCI; e na área de comunicação corporativa, consultoria e setor público; e-mail: rodrigo.petry@euqueroinvestir.com.
1

Crédito: Reprodução / Pollux

Diante de um cenário econômico de taxas juros nas mínimas históricas, o governo pretende mudar a política de investimentos dos fundos de pensão com o intuito de estimular a diversificação das carteiras.

Segundo o jornal Valor Econômico, desta segunda-feira, 16, “uma das propostas é permitir que os fundos comprem títulos de Sociedade de Propósito Específico de capital fechado”.

Conforme a publicação, o assunto está sendo avaliado por um grupo de trabalho coordenado pelo Banco Central, mas que conta com representantes do setor público e da iniciativa privada. Além disso, de acordo a apuração do Valor, “também está em estudo a elevação do teto para investimento em ativos no exterior, hoje de 10%”.

A expectativa é de que nos próximos dias seja concluído um esboço de projeto de lei com medidas que retirem as amarras e criem incentivos para o desenvolvimento de mercado de capitais – o que deve incluir possibilidade de investimentos de fundos de pensão.